Coronavírus afasta Pedro Ernesto da Rádio Gaúcha

Por Rodney Brocanelli

Pedro Ernesto Denardin está afastado de suas atividades na Rádio Gaúcha devido ao Covid-19, popularmente conhecido como Coronavírus. A informação foi divulgada ontem pelo blog do jornalista José Luiz Prévidi, que em conformidade a um certo tipo de discurso ouvido por aí chamou a doença de “bicho chinês”.

Segundo a nota da assessoria de imprensa do Grupo RBS, Pedro segue escrevendo suas colunas para os veículos impressos. O narrador não vai trabalhar em jogos importantes para o futebol gaúcho nós próximos dias: São Paulo x Internacional, nesta quarta, e o Grenal do final de semana. Leia abaixo a nota do Grupo RBS.

O comunicador Pedro Ernesto Denardin está em fase final de recuperação de Covid-19 e permanecerá fora dos microfones até que seja totalmente liberado pela equipe médica. Até lá, Pedro segue com as colunas em Zero Hora e GZH.

Final histórica da Copa Libertadores 2020 poderia ser a chance de José Silvério se despedir do rádio da forma que merece

Por Rodney Brocanelli

Palmeiras e Santos, Santos e Palmeiras vão fazer o “jogo do século” no próximo dia 30 de janeiro. Ambas as equipes deverão entrar em campo, no Maracanã, para decidir a Copa Libertadores da América em sua edição 2020. Entretanto, não dá para deixar de notar uma ausência em uma partida de tamanha magnitude: a de José Silvério, narrador esportivo, atualmente sem rádio desde que deixou a Rádio Bandeirantes em abril do ano passado.

Em entrevistas que o locutor concedeu nos meses seguintes, Silvério deixou claro que depois de sua saída da Bandeirantes, ele mesmo considerava que sua carreira de aproximadamente 57 anos havia acabado (veja aqui, aqui e aqui).

O blog Radioamantes revelou que a última partida narrada por Silvério na Bandeirantes não teve nada de especial. No dia 15 de março, ele foi escalado para narrar Corinthians x Ituano,  na Arena Corinthians, válida pela 10ª rodada da fase de classificação do campeonato paulista de futebol. Placar final: 1 a 1. Os visitantes abriram o placar com um gol de Breno Lopes. O Corinthians empatou com Luan. Este gol foi o último narrado por ele antes da aposentadoria forçada (leia mais aqui).

Como registrado na ocasião por este blog, “caso Silvério não volte mais a narrar, a última transmissão que ele comandou na Rádio Bandeirantes não foi à altura de sua gloriosa carreira, de quase 57 anos”. 

A grande final da Libertadores seria a grande chance de José Silvério poder encerrar sua carreira da forma que merece. Talvez o grande problema é que por questões de patrocínio, recursos ou mesmo por vaidade, talvez essa homenagem (vamos colocar dessa forma) não pudesse ser feita no rádio da Grande São Paulo.

Sendo assim, por que não uma rádio de fora poder dar esse espaço? Por que não a Rádio Itatiaia, de Belo Horizonte? Foi nela que Silvério iniciou trajetória como narrador esportivo. Ou então, por que não a Rádio Nacional, do Rio de Janeiro? Ele teve uma passagem profissional na Cidade Maravilhosa. Não chegou a irradiar jogos na Nacional, mas é uma emissora do local onde vai acontecer a final da Libertadores.

Outras rádios de grande porte fora dos grandes centros poderiam também dar as condições técnicas necessárias para que José Silvério tenha realmente a condição de se despedir do rádio da forma que merece.

Sonhar ainda não paga imposto (Paulo Guedes, ministro da Economia, que não me leia).

 

 

Lu Dias e Zeca Camargo relembram os artistas que fizeram sucesso com uma única música

O programa Replay desta sexta-feira (15) reúne os sucessos únicos de artistas nacionais. Em uma viagem pelos anos 80, Lu Dias e Zeca Camargo apresentam uma seleção musical que fará o ouvinte se transportar para o passado em clima de descontração. Entre os singles escolhidos pela dupla estarão “Chorando Se Foi” (Kaoma), “Adocica” (Beto Barbosa), “Muito Estranho” (Dalto), “O Amor e o Poder” (Rosana), “Sou Boy” (Kid Vinil) e “Amante Profissional” (Herva Doce).

“São artistas muito talentosos, que continuaram trabalhando, mas a fábrica da música depende do momento, do que está sendo tocado, do modismo, do marketing, de uma série de fatores”, diz diretor de Conteúdo Artístico da Band. “Lembro que tive aula com os dançarinos do Beto Barbosa em Fortaleza. Quem não aprendeu lambada nos anos 80 e 90, não estava no Brasil”, completa a diretora de Arte e Criação do Grupo Bandeirantes.

Replay é transmitido na Play FM toda sexta-feira, das 19h30 às 21h, com reapresentações aos domingos no mesmo horário. Cada edição também ganha um podcast especial. Acompanhe neste link!

Com programação musical voltada para os sucessos dos anos 1980, 1990 e início dos anos 2000, a Play FM pode ser ouvida na Grande São Paulo em FM 92.1 e em todo o país pelo aplicativo Band Rádios para smartphones. Siga o programa no Instagram e a emissora no Facebook e no Instagram.

Carlos Andreazza estreia na CBN em fevereiro

Por Rodney Brocanelli

Não tardou muito para o destino profissional de Carlos Andreazza no rádio fosse definido (e confirmado, por que não dizer?). A partir de fevereiro, ainda sem data definida, ele passará a fazer parte da equipe da CBN. O jornalista terá um programa em rede nacional, cujo formato e horário ainda serão divulgados. Além disso,  deverá comandar o CBN Rio, que vai ao ar sempre a partir das 10h, com a co-apresentação de Bianca Santos. Ele próprio anunciou as novidades via Twitter.

Até a última sexta-feira (08), Andreazza esteve na Band News FM, entrando na programação nacional duas vezes por dia. Pela manhã, tinha uma coluna chamada “Tem Método”. À Tarde, participava do Alta Frequência. No Rio de Janeiro, era o âncora do noticiário local, que vai ao ar entre 09h e 11h.

Vale destacar que a informação sobre a transferência de Carlos Andreazza para a CBN foi antecipada ainda na sexta pelo Mídia de Verdade, que já foi um site com informações importantes do rádio do Rio de Janeiro. O veículo atualmente está no Facebook, sempre com discussões e informações relevantes (clique aqui).

Rádio Roquette Pinto (RJ) passa por mudanças em sua administração

Por Rodney Brocanelli

Pertencente ao Governo do Estado do Rio de Janeiro, a Rádio Roquette Pinto (94,1Mhz) está passando por mudanças em sua administração. Cristiane Almeida, que vinha dirigindo a emissora desde 2019, foi exonerada de seu cargo na semana que passou. Em seu lugar, assumiu o também jornalista Thiago Gomide. Essas alterações foram publicadas no Diário Oficial do RJ.

Na prática, essa troca significou mudanças na programação da emissora. Segundo o site Audiência Carioca (veja aqui), alguns programas, como o De Carona, apresentado por Raphael  de França, saíram do ar, e as atrações que foram suspensas devido à pandemia do Covid-19 não voltarão ao ar.

Um dos principais méritos da gestão de Cristiane foi dinamizar a Roquette Pinto, com a presença de comunicadores que eram um ar mais arejado à emissora. Ainda conforme o já citado Audiência Carioca, a intenção de Thiago é seguir nessa linha, mas com outra equipe.

Outra medida relacionada à Roquete Pintto é que ela deixe de ser um “patinho feio da gestão pública” e se transforme em um “núcleo de difusão de notícias positivas do Governo e do Rio, alimentando rádios do interior e até de outros estados”, conforme nota publicada pelo jornalista Claudio Magnavita no Correio da Manhã (leia aqui). A intenção, segundo Magnativa, não é ser chapa branca. Entretanto, isso aí é algo que apenas vai se confirmar com o tempo e a execução do projeto.

Carlos Andreazza deixa a Band News FM

Por Rodney Brocanelli

O jornalista Carlos Andreazza anunciou nesta sexta (08) que está deixando a Band News FM. Ele estava na emissora desde agosto de 2019. Entrava na programação nacional duas vezes por dia. Pela manhã, tinha uma coluna chamada “Tem Método”. À Tarde, participava do Alta Frequência.  No Rio de Janeiro, era o âncora do noticiário local, que vai ao ar entre 09h e 11h.

Fui muito feliz na Casa. Mas é hora de partir, como se diz, para novos desafios“, escreveu ele no Twitter. O Mídia de Verdade, que já foi um site e hoje é um perfil no Facebook, informa que Andreazza está se transferindo para a CBN (veja aqui). Antes, ele deverá tirar um período de férias.

Em sua despedida no Jornal da Band News (ouça abaixo), uma declaração sua chamou a atenção: “Quero agradecer também muito a Rodolfo Schneider, que foi aquele que foi me buscar em um período em que eu estava infeliz. ao contrário de agora que saio muito feliz”. Schneider é diretor nacional de Jornalismo do Grupo Bandeirantes e âncora da BandNews FM Rio.

Andreazza destacou em sua manifestação que é um novo jornalista a partir dessa experiência na Band News FM.

 

Eduardo Castro é efetivado no Jornal Gente, da Rádio Bandeirantes

Por Rodney Brocanelli

Eduardo Castro foi efetivado como novo integrante da bancada do Jornal Gente, da Rádio Bandeirantes. O anúncio foi feito na manhã desta sexta-feira (08) por Thays Freitas. Ela também aproveitou para falar sobre a saída de Mariana Godoy, divulgada no dia anterior, após uma curta passagem pelo programa. Castro entrou para cobrir as ausências de Mariana e Thays, que se afastaram devido à Covid-19, em novembro do ano passado.

“Eu fiquei muito feliz de voltar pela porta da Band News TV. Mas eu comentava com a Thays, comentava com outras pessoas que eu ainda não me sentia de volta exatamente ao Grupo Bandeirantes enquanto não entrasse por essa porta aqui do Estúdio F, estúdio principal da Rádio Bandeirantes há mais de 40 anos, disse Castro no ar.

Eduardo Castro começou sua carreira na Rádio Trianon, em 1993. Dois anos depois, foi cobrir férias na Rádio Bandeirantes e nela ficou por 13 anos, como apresentador, repórter e correspondente nos Estados Unidos, em uma parceria com a Voz da América. Em terras americanas, talvez tenha feitos sua cobertura de maior fôlego: os atentados do 11 de setembro de 2001. Ainda no Grupo Bandeirantes, apresentou o Jornal 10, do antigo Canal 21 e depois se transferiu para Brasília.

Em 2006 foi convidado para participar da criação da Empresa Brasil de Comunicação e dentro dessa estrutura foi gerente-executivo de jornalismo da TV Brasil, das rádios Nacional e MEC, da Agência Brasil e do Portal EBC. Em 2010, teve uma nova experiência como correspondente, desta vez em Moçambique. Ainda no continente africano, esteve na ZAP VIVA de Angola e TV Sucesso de Moçambique. De volta ao Brasil, colaborou com  SporTV, Rádio Golo FM de Portugal, Voz do Esporte, Esporte Interativo e o Chuteira F.C. Em janeiro de 2020, aceitou convite para ser um dos apresentadores do Band News TV, canal noticioso distribuído pela tv paga. Além disso, é narrador no canal esportivo Band Sports, do mesmo grupo.

Veja abaixo o anúncio da efetivação de Eduardo Castro no Jornal Gente.

 

 

 

 

Mariana Godoy deixa o Grupo Bandeirantes e o Jornal Gente

Por Rodney Brocanelli

Mariana Godoy acertou sua saída do Grupo Bandeirantes de Comunicação. O anúncio foi feito nesta quinta (07) em um post publicado em seu perfil no Instagram. Na prática, isso significa que ela não volta mais ao Jornal Gente, da Rádio Bandeirantes. A jornalista se afastou de suas atividades em novembro do ano passado depois que foi diagnosticada com o Covid-19. Neste meio tempo, o Melhor Agora, programa que apresentava na Band TV, foi cancelado.

“A Band entendeu suas razões e deixou claro que as portas estarão sempre abertas para ela, uma jornalista consagrada, profissional querida e especial que é. No Grupo Bandeirantes, só deixa amigos e admiradores”, diz um comunicado divulgado pelo grupo, mas sem informar maiores detalhes.

No dia 19 de setembro do ano passado, Mariana Godoy concedeu uma entrevista ao programa Do Bom e Do Melhor, comandado por Cátia Fonseca na Rádio Bandeirantes. Nesta ocasião, a jornalista cometeu uma inconfidência e anunciou a data de sua estreia, programada para o dia 5 de outubro (veja aqui).  Pouco depois, no dia 21 de setembro, ela foi apresentada no próprio Jornal Gente (veja aqui).

Seu afastamento depois do diagnóstico da Covid-19 se prolongou mais, uma vez que ela alegou estar com sequelas decorrentes desta enfermidade e também acometida por uma crise de ansiedade (veja aqui).

Antes de integrar a equipe do Jornal Gente, Mariana teve duas outras passagens pelo rádio. A primeira, no Café das Seis, da extinta Rádio Globo, de São Paulo, e no Nova Manhã, da Nova FM (veja aqui).

Leia abaixo o comunicado divulgado pelo Grupo Bandeirantes de Comunicação:

Mariana Godoy esteve hoje na Band com Johnny Saad e companheiros para se despedir, pois parte para novos projetos.

A Band entendeu suas razões e deixou claro que as portas estarão sempre abertas para ela, uma jornalista consagrada, profissional querida e especial que é. No Grupo Bandeirantes, só deixa amigos e admiradores.

A apresentadora deixou uma mensagem carinhosa em suas redes sociais. Veja abaixo:

“Tudo foi muito bom e eu agradeço à Band por ter me acolhido com tanto carinho. ‘A vida é feita de escolhas’ e eu escolhi buscar novos horizontes. Sigo em frente com o coração agradecido. Obrigada Johnny, a sua delicadeza de alma faz de você um ser humano especial. Obrigada Zimmerle, pelo convite generoso. Obrigada Rodolfo Schneider, Thays Freitas, Pedro Campos, Cláudio Humberto e toda a equipe da Rádio Bandeirantes, com vocês aprendi muito sobre esse veículo fascinante. Na Band eu reencontrei bons amigos e conheci muita gente linda. Obrigada a todos. Agora chegou o momento de partir e aonde eu for, de alguma forma, levarei um pouquinho de cada um de vocês. Sucesso pra todos nós, sempre. Mariana Godoy”.

 

Lu Dias e Zeca Camargo apresentam o “Replay” com o tema Que País é Este?

O programa Replay desta sexta-feira (08) traz o tema “Que País É Este?”. Relembrando as canções que marcaram os anos 80, Lu Dias e Zeca Camargo apresentam uma seleção musical que retrata os movimentos políticos da época.

Em clima de nostalgia, os ouvintes vão curtir sucessos do Legião Urbana, Capital Inicial, RPM, Plebe Rude, Rita Lee, Cazuza, entre outros. “Nos anos 80, uma geração inteira de músicos parou para olhar para o Brasil e questionar sobre o que estava acontecendo. Brasília virou o foco das músicas”, diz diretor de Conteúdo Artístico da Band.

“O movimento das Diretas Já, por exemplo, impulsionou algumas mentes brilhantes a colocar em canções os acontecimentos da época”, completa a diretora de Arte e Criação do Grupo Bandeirantes. Ela, inclusive, revela com exclusividade por que foi expulsa de um show da banda comandada por Paulo Ricardo em Curitiba, no Paraná.

Replay é transmitido na Play FM toda sexta-feira, das 19h30 às 21h, com reapresentações aos domingos no mesmo horário. Cada edição também ganha um podcast especial. Acompanhe neste link!

Com programação musical voltada para os sucessos dos anos 1980, 1990 e início dos anos 2000, a Play FM pode ser ouvida na Grande São Paulo em FM 92.1 e em todo o país pelo aplicativo Band Rádios para smartphones. Siga o programa no Instagram e a emissora no Facebook e no Instagram.

 

No Manhã Bandeirantes, José Luiz Datena fala sobre a falta de músicas na programação da Rádio Bandeirantes

Por Rodney Brocanelli

A seu modo, José Luiz Datena falou no programa Manhã Bandeirantes sobre a Rádio Bandeirantes não poder tocar mais músicas em sua programação. Ele foi fazer uma brincadeira com Felipe Garrafa, um dos integrantes sua equipe, e pediu para que fosse tocado o clássico Je t’aime… Moi Non Plus, do francês Serge Gainsbourg. A solicitação se justificou pelo fato de Garraffa sempre falar sussurrando com Datena para que a conversa não vaze o ar. O problema é que o apresentador nem sempre consegue ouvir o que dito. O sonoplasta até começou a rodar a canção, mas o próprio Datena pediu para tirar do ar: “Ah, parece que não pode tocar mais musica aqui. Corta a música”, disse.

Agostinho Teixeira, co-apresentador do programa, disse que poderia, se fosse um trecho só. No entanto, não houve mais a execução da música. “É outra regra que tem aqui”, disse Datena, que depois emendou com algumas alfinetadas à emissora. “Tem uma regra também que a rádio tem que ser mantida no ar 24 horas. De vez em quando cai, todo dia. Desde o dia que eu voltei aqui, no dia primeiro, todo dia saiu do ar a rádio, Então tem que ver as regras dos dois lados aí. Para não tocar música tá tudo bem…Primeiro que eu não gosto de regras. Sou contra a regra”, afirmou.

“Pena que a gente não vai botar música. Não sei porque, não pode tocar mais música aqui. Essa rádio não pode mais tocar música. Acho que é lei. Você tem o artigo e o inciso?, perguntou Datena aos seus colegas de programa, mas sem uma resposta objetiva. Veja mais no player abaixo.

O blog Radioamantes noticiou no último domingo que o programa Arquivo Musical teve de sair do ar para evitar problemas com o Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição), responsável por recolher e pagar direitos autorais aos autores de músicas (leia mais aqui). O Grupo Bandeirantes de Comunicação informou na última terça que o futuro de uma das atrações mais tradicionais da grade da Rádio Bandeirantes está sob avaliação (leia aqui).

 

Futuro do Arquivo Musical está sob avaliação da Rádio Bandeirantes

Por Rodney Brocanelli

O futuro do Arquivo Musical está sob avaliação da Rádio Bandeirantes. É o que diz uma nota oficial encaminhada ao blog Radioamantes na tarde desta segunda (04). O programa está fora da grade desde o último domingo (03), o primeiro do ano de 2021. No ar desde 17 de março de 1963, o Arquivo é uma das mais antigas atrações da grade da emissora, só ficando atrás do Primeira Hora, que iniciou sua história em 1º de maio de 1962.

Embora o comunicado não confirme, o blog Radioamantes apurou que a suspensão do Arquivo Musical foi decidida para evitar problemas com Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição), responsável por recolher e pagar direitos autorais aos autores de músicas.

A medida não se restringiu apenas ao Arquivo Musical. Conforme informações de ouvintes encaminhadas para este blog, a Bandeirantes veiculou uma programação musical das 20h até a meia noite do dia 31 de dezembro de 2020. Com a chegada do ano novo, a emissora passou a reprisar uma série de edições do programa Antenados.

Algo que a nota do Grupo Bandeirantes não informa é em relação a um prazo para a definição do que poderá acontecer com o programa.

Leia abaixo a íntegra:

A Rádio Bandeirantes, cuja a tradição é marcada pelo seu conteúdo jornalístico, e que passou por importantes reestruturações da sua grade recentemente, está reavaliando a continuidade ou não da veiculação do programa “Arquivo Musical”.

 

Tradição na Rádio Bandeirantes, Arquivo Musical sai do ar

Por Rodney Brocanelli

Muita gente foi pega de surpresa na manhã deste domingo com a não veiculação do Arquivo Musical, da Rádio Bandeirantes. Apresentado atualmente por Ronald Gimenez, o programa apresenta uma seleção de músicas nacionais e internacionais que marcaram época.  Na última sexta, Gimenez fez uma postagem em um perfil não oficial dedicado à atração com cerca de 15 mil membros no Facebook informando que o programa não iria ao ar neste domingo e que ele estaria passando por uma transição. “Esperamos que logo o Arquivo esteja de volta” (veja aqui). Como nem todos os ouvintes tradicionais tiveram acesso ao comunicado, as reações de surpresa não param de acontecer.

O que o Radioamantes sabe é que o Arquivo Musical está fora do ar devido a uma determinação da Rádio Bandeirantes de não mais veicular programas musicais para evitar problemas com o Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição), responsável por recolher e pagar direitos autorais aos autores de músicas. Várias emissoras já diminuíram a veiculação de musicas ou tiveram de se utilizar de outros artifícios em suas respectivas programações por causa disso. Uma das saídas é rodar trechos que não passam dos 15 segundos. Até onde se sabe, essa decisão não afeta a outras emissoras do grupo, eminentemente musicais.

O Arquivo Musical é um dos programas mais antigos da Rádio Bandeirantes. Estreou em 17 de março de 1963 e foi criado por Clodoaldo José Machado. Seu primeiro apresentador foi Odayr Baptista. Desde então, manteve-se fixo na grade aos domingos pela manhã, mesmo com todas as alterações pelas quais passou a emissora ao longo dos anos.

A lista de apresentadores que se seguiram depois de Odayr Baptista é ilustre. Além dele, estiveram no comando da atração os comunicadores Jorge Helal, Antônio Carvalho, Lourival Pacheco e Muibo César Cury. Ronald Gimenez é apresentador do Arquivo Musical desde 2010. Vale destacar que o programa só teve dois programadores musicais.

ATUALIZAÇÃO (04/01/2021 – 19h00) – Veja abaixo nota encaminhada pela assessoria de imprensa do Grupo Bandeirantes, a pedido do blog Radioamantes:

A Rádio Bandeirantes, cuja a tradição é marcada pelo seu conteúdo jornalístico, e que passou por importantes reestruturações da sua grade recentemente, está reavaliando a continuidade ou não da veiculação do programa “Arquivo Musical”

 

 

Confirmado: Oxydance deixa Estilo FM e segue para a Top FM em 2021

Por Rodney Brocanelli

Confirmado: o programa Oxydance será veiculado pela Top FM (104,1Mhz) a partir de 2021. O anúncio oficial foi feito por Carlinhos, apresentador da atração nesta quarta (30). Na verdade, trata-se de uma confirmação de algo que já era ventilado nos últimos dias. A Estilo FM, que opera em 102,1Mhz, vai dar lugar a Adore FM.

Em sua manifestação, Carlinhos reiterou que vai ficar de férias durante o mês de janeiro. Outra informação importante divulgada por ele é que o Oxydance seguirá no ar no litoral paulista e em Campinas, regiões nas quais a Estilo FM seguirá no ar.

A Top FM já conta com comunicadores do porte de Samuel Gonçalves, Eli Corrêa e Cinthia.

Na última segunda (28), Carlinhos já havia antecipado que o Oxydance iria se manter no ar em 2021. Ele apenas não citou a mudança de emissora (veja aqui).

 

 

Definida substituta de Zora Yonara no Show do Antônio Carlos; Leiloca estreia em janeiro

Por Rodney Brocanelli

A partir de janeiro, Leiloca será a nova astróloga do Show do Antônio Carlos, da Super Rádio Tupi. O próprio comunicador fez o anúncio da novidade na edição desta terça (29) de seu programa (ouça abaixo).  Com isso, será resolvida uma questão que vinha incomodando a alguns ouvintes: a veiculação de gravações antigas feitas por Zora Yonara, morta aos 86 anos, morta no dia 11 de dezembro devido a complicações decorrentes de uma pneumonia. A intenção até que era boa, uma forma de homenagear a antiga profissional. No entanto, muitos notavam que não havia previsões inéditas para os signos do zodíaco.

Leiloca Neves é conhecida por muitos como ex-integrante do conjunto As Frenéticas. Depois que o grupo se dissolveu, ela começou a se dedicar mais a sua carreira como astróloga, passando por diversos veículos, como o Jornal do Brasil, a revista Amiga. Em televisão, esteve na Globo, Manchete e TVE. Em rádio, fez parte do quadro de comunicadores da Rádio Globo FM, do Rio de Janeiro.

 

Programa Oxydance seguirá no ar em 2021; Estilo FM pode dar lugar a emissora religiosa

Por Rodney Brocanelli

Em 2021 o programa Oxydance seguirá no ar. Pelo menos foi o que informou Carlinhos, seu apresentador, ao responder no ar, na noite da última segunda (28) a mensagem do ouvinte Reginaldo, do Parque Edu Chaves. O questionamento surgiu em meio a uma série de informações envolvendo o futuro da Estilo FM (102,1Mhz). Para o ano que vem, a emissora daria lugar a Adore FM, emissora de caráter religioso. A mudança está prevista para acontecer no dia 1º de janeiro.

Os tradicionais ouvintes da Estilo FM, inconformados com o possível fim, já se mobilizaram em torno de um abaixo assinado para tentar reverter esse quadro (clique aqui para ver).

Nunca é demais lembrar que a Estilo FM pertence à Rede Mundial de Comunicações (ou Rede CBS), de propriedade do mitológico Paulo Abreu.

“O programa Oxydance não vai acabar nunca. Isso não existe”, disse Carlinhos. “Eu vou tirar umas férias, sim, agora em janeiro. A gente volta em 1º de fevereiro(…) Dois anos e meio no ar sem ter nada, sem ter final de semana, de segunda a sábado, no ar direto, então vou tirar férias. Mas acabar, nunca. Até porque a marca Oxydance é uma marca nossa, uma criação minha e do meu irmão Antonio Viviani há 31 anos. Ela (a marca) pode ir para qualquer outra emissora, mas acabar, nunca”, complementou.

Essa “qualquer outra emissora” a qual se referiu Carlinhos pode ser a Top FM (104,1). Essa informação, ainda não confirmada, circula a partir de grupos de discussão sobre rádio na Internet e já foi divulgada por sites como o Tudo Rádio.

Não é a primeira vez que Carlinhos se vê no meio de mudanças envolvendo a Rede Mundial de Comunicações. Em fevereiro de 2019 ele foi pego de surpresa com a troca de frequência envolvendo a Estilo e a Kiss FM (relembre aqui).