Eduardo Oinegue reforça a equipe do “BandNews no Meio do Dia” a partir de segunda-feira

A partir da próxima segunda-feira (18), o jornalista Eduardo Oinegue reforça a equipe do “BandNews no Meio do Dia”, levado ao ar das 11h às 14h pela Rede BandNews FM.

Oinegue, que já atua como colunista do jornal, passará a ancorar o noticiário todos os dias, das 12h às 14h, ao lado dos jornalistas Carla Bigatto e Felipe Bueno. “Estou orgulhoso de integrar o time da BandNews FM como âncora ao lado de dois amigos queridos, dois profissionais que admiro muito. Juntos discutiremos os principais assuntos do dia, desafiando o ouvinte a refletir sobre as causas e consequências das notícias, sempre tendo o cuidado de separar o joio do trigo”, afirma o jornalista.

Entre os colunistas que participam do “BandNews no Meio do Dia” estão o cientista político Fernando Schuler, a psicóloga Rosely Sayão, o jornalista Milton Neves, o chef Istvan Wessel e o jornalista Wharrysson Lacerda.

Também a partir do dia 18, o “BandNews no Meio do Dia” passará a ser transmitido ao vivo pelo YouTube, pelo Facebook e pelo Twitter oficiais da rádio BandNews FM.

Oinegue

Análise: a sucessão de Ricardo Boechat na Band News FM

Por Rodney Brocanelli

Passado o impacto inicial da morte de Ricardo Boechat, muita gente passou a levantar em grupos de Facebook e Whatsapp nomes de um substituto para ele no principal jornal da Band News FM. Três deles são mais citados (sem ordem de importância): Sidney Resende, William Waack e Roberto Canázio. Antes de mais nada, é bom dizer que a sucessão de Boechat deve necessariamente passar pela resolução dos problemas internos do Grupo Bandeirantes. Como noticiado nos últimos dias, há uma briga entre a famíla Saad pelo controle acionário do grupo. Marcia e Leonor Saad querem tirar João Carlos, o Johnny, do comando da empresa (saiba mais aqui).

Resolvida essa questão, o outro desafio é encontrar um nome que vista tanto a camisa do Grupo como Ricardo Boechat vestiu nesses últimos anos. No UOL, o colunista Ricardo Feltrin conta que em dezembro último, o jornalista renovou contrato com a Bandeirantes por mais um ano, mesmo com o assédio da CNN Brasil. Segundo Feltrin, Boechat não queria deixar o Grupo. Sua saída agravaria ainda mais a situação da empresa, assim como a de seus funcionários (saiba mais aqui). Será que algum grande nome disponível no mercado estaria disposto a isso?

Caso a Band News não queria chamar alguém de fora nesse momento, ela pode optar por duas soluções caseiras. Uma, ortodoxa, é manter a mesma equipe que estava no com Boechat: Eduardo Barão, Carla Bigato e pelo menos mais um nome da redação. A outra, heterodoxa, é chamar Claudio Zaidan para o jornal da manhã. Inteligência, ele tem. Quem lembra de seus comentários no Bandeirantes A Caminho do Sol, da Rádio Bandeirantes, pode atestar isso. Além do mais, ao seu modo, ele tem muito carisma e é muito querido e respeitado pelos ouvintes da Bandeirantes.

Ricardo Boechat

 

Salomão Esper estreia no horário do Rádio Livre falando de Ricardo Boechat

Por Rodney Brocanelli

“Tudo mal”. Foi assim que Salomão Esper iniciou sua participação dentro do horário do  programa Rádio Livre, da Rádio Bandeirantes,  na última segunda-feira (12).  O assunto não poderia ser outro: a morte de Ricardo Boechat, âncora da Band News FM e da TV Bandeirantes. Salomão falou que encontrava o colega todas as manhãs lendo jornais sentando em um pequeno canteiro no estacionamento da sede do Grupo Bandeirantes. Chamou a atenção para a limpidez e a clareza de seu texto e  a coragem de pensamento, sempre sem querer se projetar com mais importância do que a notícia.  Salomão comparou Boechat a um sismógrafo, que marcava a mais ligeira pulsação da vida. No encerramento, o comentarista disse a falta do companheiro será lamentada para todo o sempre e sua vida e carreira serão exemplos para os mais novos e mais antigos.

Na última sexta-feira, Salomão Esper deixou a bancada do Jornal Gente para assumir um espaço opinativo dentro do Rádio Livre, vespertino jornalístico da Rádio Bandeirantes. Sua estreia no horário aconteceu justamente no dia da tragédia que vitimou Ricardo Boechat.

Ouça abaixo o comentário de Salomão Esper.

boechatesalomão

 

Morre Ricardo Boechat, um verdadeiro homem de rádio

Por Rodney Brocanelli

Ricardo Boechat, 66 anos, jornalista, apresentador de rádio e televisão, morreu nesta segunda-feira, vítima de um acidente de helicóptero. Ele voltava de uma palestra feita em um evento de uma empresa farmacêutica, em Campinas. A aeronave tentou fazer um pouso de emergência na alça de acesso da rodovia Anhanguera ao Rodoanel, mas foi atingida por um caminhão que deixava o posto de pedágio, pegando fogo logo em seguida. O piloto Ronaldo Quattucci também morreu nesse acidente.

Boechat era âncora da Band News FM, apresentador do Jornal da Band, na TV Bandeirantes, e colunista da revista Isto É. Filho de um  diplomata brasileiro e de mãe argentina, ele nasceu em Buenos Aires. Começou a trabalhar com jornalismo no final da década de 1960, no extinto Diário de Notícias. Naquele periódico, conheceu Ibrahim Sued, passando a ser redator da coluna de Sued, uma das mais importantes da época.  Em 1983, começou a trabalhar em O Globo, redigindo uma coluna de notas curtas chamada Swann. Ainda na década de 1980, teve uma passagem pelos jornais O Estado de S. Paulo e Jornal do Brasil.

Voltou ao Globo e em 1997 passou a assinar uma coluna, também de notas curtas, que levava seu nome. Ainda na década de 1990, passou a aparecer com frequência na tela da Rede Globo, ocupando espaços no Bom Dia Brasil e no Jornal da Globo.  Deixou o Grupo Globo em 2001, vitimado por uma guerra travada nos bastidores pelo controle de empresas de telefonia.

No mesmo ano, passou a trabalhar no Grupo Bandeirantes. No início, chegou a ser diretor de jornalismo no Rio de Janeiro e na recém-criada Band News FM, onde comandava o horário local. Em 2006, veio talvez a grande virada em sua carreira. Transferiu-se para São Paulo a fim de substituir Carlos Nascimento tanto no Jornal da Band, como no noticioso matutino nacional da mesma Band News FM. Passou a ser mais conhecido do público pelo seu trabalho no rádio. Formado na imprensa escrita, como destacamos acima, conseguiu dominar o veículo, graças ao seu carisma e à sua capacidade de improvisar por, as vezes, cerca de 10 minutos sobre qualquer tema. Além disso, sua capacidade de bater bola com colunistas de diversos perfis era admirável. Destaque para as intervenções com José Simão, responsável pelo lado humorístico do jornal. Em pouco tempo, transformou-se em um verdadeiro homem de rádio, alcançando uma popularidade inimaginável na época em que trabalhava em jornal.

Um fator que aproximava Boechat de seus ouvintes era a transparência. Em 2015, teve de se afastar devido à depressão. Quando voltou ao microfone, em agosto daquele ano, fez questão de fazer um pronunciamento sobre o assunto (clique aqui para ver).

Outra característica de Boechat, da qual não podemos fugir de destacar, era o mau humor e a impaciência com as falhas técnicas e de produção, nem sempre por culpa de algum responsável. Na última sexta-feira, foi destaque neste blog e em grandes portais a sua reação ao fato de uma entrevista previamente combinada não ter ido para o ar (clique aqui para ver). Outro fator de irritação para Boechat era a sua agenda atribulada, como deixou transparecer em junho de 2018, quando se zangou com um incidente técnico durante uma transmissão ao vivo no Museu do Amanhã (clique aqui para ver). Para se justificar, ele disse  na ocasião “Eu tava brigando fora do ar com o Bruno Venditti, com o Bigode das carrapetas, porque é o seguinte, cara: eu para chegar no Museu do Amanhã, maravilhoso, no horário direitinho – cheguei dois minutos atrasado – eu fiz uma maratona que velho já não devia fazer mais”.

Após a confirmação da notícia da morte de Boechat, o clima na Band News FM foi de profunda consternação. Sheila Magalhães foi responsável por transmiti-la no ar. Eduardo Barão entrou logo em seguida, falando um pouco mais do companheiro e contando bastidores da apuração da notícia que ninguém gostaria de dar. A emissora praticamente saiu do ar para que a equipe pudesse se recompor. Ouça no player abaixo.

Ricardo Boechat

Aviso sobre o Radioamantes no Ar

Por Rodney Brocanelli

O programa Radioamantes no Ar, veiculado todas as sextas-feiras pela web rádio Showtime, seguirá em recesso nesse mês de fevereiro. Aguardem novas notícias.

showtime2

 

 

Ricardo Boechat tem uma manhã de fúria na Band News FM

Por Rodney Brocanelli

Ricardo Boechat teve mais uma manhã de fúria na Band News nesta sexta-feira (8). Durante o jornal que ele apresenta, houve um desacerto relacionado a uma entrevista ao vivo. “Temos também outro oficial do Corpo de Bombeiros, o Tenente Coronel Douglas…Não? Por que botaram na minha mão então? Toma! Vou devolver esse papel e vocês quando puderem me acionar adequadamente me acionem”, disse ele no ar, chamando depois Eduardo Barão, que seguiu em frente.

Entretanto, quem acompanhava a transmissão em vídeo via redes sociais pode acompanhar a sequência desse incidente. Gesticulando bastante, demonstrando impaciência, Boechat discutia com integrantes da equipe de produção.

Ao portal UOL, o jornalista não demonstrou incomodo com a reação negativa nas redes sociais com sua atitude durante o jornal. “Ah mas eu tô abaladíssimo com isso! Recomendo a essas pessoas que não me peçam emprego! Se as pessoas acham que não é normal, paciência. Elas que construam as suas próprias avaliações”. (Veja mais aqui).

Boechat é conhecido por reações irritadas (ou quase) com sua equipe. Em junho de 2018, ele não ficou satisfeito com erros técnicos durante uma transmissão especial diretamente do Museu do Amanhã. (Saiba mais aqui).

Veja abaixo o incidente envolvendo Ricardo Boechat e sua equipe na Band News FM.

Boechat

Salomão Esper se despede do Jornal Gente e pede paz entre os irmãos Saad

Por Rodney Brocanelli

Surpresa no rádio paulistano. Nesta sexta-feira, Salomão Esper anunciou que está deixando o Jornal Gente (ou Jornal da Bandeirantes Gente, como José Paulo de Andrade gosta de chamar a atração). Salomão foi um dos fundadores do programa, em abril de 1978. A história é conhecida do grande público, mas nunca é demais relembra-la. O programa estreou em substituição ao Trabuco, de Vicente Leporace, que havia morrido dias antes.

Isso não significa que Salomão deixará o microfone da Rádio Bandeirantes. Ele fará participações  dentro do programa Rádio Livre, sempre a partir das 16h30, que é apresentado por Ricardo Capriotti e Caetano Cury. Em sua manifestação dentro do Jornal Gente, o radialista fez elogios a Rafael Colombo, Agostinho Teixeira. e Pedro Campos, que atualmente integram o programa. Salomão disse sua ideia é parar. “Vou tocar mais um pouco”, afirmou. Haverão algumas homenagens a ele, que vai completar 90 anos em outubro. Mario Baccei e Thays Freitas, da alta cúpula da emissora, receberam um agradecimento por oferecerem facilidades diante das dificuldades que a idade vai impondo a Salomão.

No meio do seu manifesto, Salomão ainda pediu que haja paz entre os irmãos Saad para a Bandeirantes seguir altaneira, em referência ao noticiário divulgado nesta semana (saiba mais aqui).

Ouça abaixo a despedida de Salomão Esper.

Salomão Ésper