Pane elétrica atinge emissoras de rádio e tv do Grupo Bandeirantes

Por Rodney Brocanelli

A pane elétrica que afetou a sede do Grupo Bandeirantes, no bairro do Morumbi, em São Paulo também causou problemas em pelo menos duas emissoras de rádio. O Radioamantes verificou que a Rádio Bandeirantes ficou fora do ar até por volta das 18h30. Pouco depois do quinto sinal, a programação foi retomada, com a sequencia do Bastidores do Poder.

Relatos dão conta de que também a Band News FM enfrentou problemas. A. Rádio Trânsito também saiu do ar A interrupção de energia atingiu em cheio as emissoras de televisão, conforme relatos do jornalista Flavio Ricco (clique aqui).

O Grupo Bandeirantes divulgou um comunicado pedindo desculpas a telespectadores e ouvintes. Leia abaixo.

 

NOTA DE ESCLARECIMENTO
O Grupo Bandeirantes enfrentou um problema elétrico inesperado em sua sede em São Paulo, no início da noite desta quinta-feira, apesar de ter seu grupo de geradores, no breaks e sistemas de backup adequados e em pleno funcionamento. O fato causou a interrupção de todos os sinais originados da sede do Morumbi. As demais emissoras Band seguiram com sua programação local durante esse período. Pedimos desculpas a nossos telespectadores e ouvintes em todas as nossas plataformas pelos transtornos causados.

Grupo Bandeirantes homenageia profissionais que seguem trabalhando em tempos de quarentena

Por Rodney Brocanelli

As rádios do Grupo Bandeirantes fizeram uma homenagem, nesta quarta (24) aos profissionais (saúde, segurança, limpeza, imprensa, entre outros) que seguem trabalhando durante a quarentena recomendada por grande parte das autoridades como forma de conter a disseminação do Covid-19, mais popularmente conhecido como Coronavírus. A voz é de Nelson Gomes. Ouça abaixo o registro da Rádio Bandeirantes, que foi ao ar pontualmente às 18h.

Logo_RB_Cor

Mariana Godoy e Mauro Tagliaferri estreiam no Nova Manhã, da Nova FM

Por Rodney Brocanelli

Estreou nesta segunda (23), a nova fase do Nova Manhã, com a apresentação de Mauro Tagliaferri e Mariana Godoy. Além deles, o programa terá as participações de Luciano Oliva no estúdio e Roseann Kennedy, diretamente de Brasília, com análises da conjuntura política. Entre os blocos noticiosos, músicas da playlist da emissora, que é voltada para a “moderna MPB”. Ouça abaixo alguns trechos.

Nova Manhã

Ouça José Silvério sem Tieline e com Tieline

Por Rodney Brocanelli

Ontem o Radioamantes publicou um post sobre o Tieline, um decodificador (ou codec) que converte o som telefônico em som de estúdio. Esse aparelho melhora muito a qualidade das transmissões externas e vem sendo usado por diversos profissionais de rádio que estão apresentando ou participando de programas (leia mais aqui).

No entanto, faltaram exemplos sonoros para demonstrar a diferença da qualidade de som. Para isso, vamos pegar duas narrações de José Silvério em dois momentos diferentes da história.

Em 1978, pela Rádio Jovem Pan, Silvério transmitiu as emoções da Copa da Argentina. Destacamos aqui o gol da vitória da seleção brasileira sobre a seleção italiana, marcado por Dirceu, na disputa pelo terceiro lugar. Reparem que o som tem a qualidade de uma ligação telefônica.

Agora, vamos destacar um registro da Copa da Rússia, em 2018, 40 anos depois. A partida em questão é Brasil x México, com vitória brasileira (e sofrida) pelo placar de 2 a 0. O narrador já estava na Rádio Bandeirantes. Com o avanço tecnológico e o uso do Tieline, notem como a qualidade de som tem um ganho substancial. O áudio é em estéreo e o ouvinte tem a sensação que José Silvério está no estúdio (o que não era o caso).

Silvério Pan e Bandeirantes

Graças ao Tieline, profissionais de rádio podem fazer seus programas em casa

Por Rodney Brocanelli

Nos últimos dias,  informamos aqui no Radioamantes que muitos profissionais de rádio estão apresentando e participando de programas diretamente de suas respectivas residências, devido à pandemia do Covid-19, popularmente conhecido como Coronavírus. Essa medida atinge principalmente aqueles que fazem parte dos grupos de riscos (veja aqui quais são).

A possibilidade de entrar no ar não estando necessariamente no estúdio só é possível graças a um aparelho que o público em geral não conhece, mas que é extremamente precioso para as emissoras de rádio. Seu nome é Tieline.

Para conhecer um pouco da história desse equipamento, fundamental em um momento complicado como o de agora,  vamos voltar ao ano de 1981, quando John Gouteff e Rod Henderson fundaram a Television Communications Pty Ltd, empresa responsável pela distribuição de produtos profissionais para a transmissão em áudio e vídeo, em Indianápolis (EUA). Anos depois, ela mudaria de nome, sendo chamada de Audio Video Communications (AVC).

Em 1998, a empresa identificou a necessidade de desenvolver um decodificador (ou codec) que pudesse converter o som telefônico (na época analógico) em som de estúdio. Isso melhoraria muito a qualidade das transmissões externas. Nascia assim o Tieline, que passou a ser distribuído mundialmente. Com o sucesso, a empresa mudou de nome mais uma vez e passou a ser conhecida pelo seu principal produto: Tieline Technology. Para saber um pouco mais, acesse o verbete do Tieline na Wikipédia (em inglês – clique aqui).

Aqui no Brasil, o Tieline é prioritariamente usado nas transmissões esportivas (leia-se futebol).

Apesar de garantir uma excelente qualidade de som, nem todas as emissoras de rádio do Brasil (pelo menos aquelas que costumam fazer externas) tem acesso ao Tieline. O Radioamantes apurou que seu preço varia entre 16 mil e 50 mil reais.

Na última semana, vários profissionais de rádio ao anunciar que fariam seus programas de casa, divulgaram em suas redes sociais fotos do Tieline. Haisem Abaki, da Eldorado FM, foi um deles (veja aqui). Vinicius Moura, da Rádio Globo, foi outro (veja aqui).

tie line

 

 

 

 

 

 

 

 

 

No podcast Nossa Conversa, Wanderley Nogueira entrevista paciente infectado com o Coronavírus

Por Rodney Brocanelli

Muitas emissoras estão deslocando profissionais do departamento de esportes para ajudar na cobertura da pandemia do Covid-19, mais popularmente conhecido como Coronavírus. Na Rádio Jovem Pan, destacamos a entrevista que Wanderley Nogueira fez com o decorador Renato Correa, de 29 anos, infectado com o Coronavirus. Ele esteve internado por vários dias no Hospital Oswaldo Cruz. Devidamente medicado, Correa foi para casa, mas está em regime de isolamento. Tossindo e quase sem fôlego, falou por telefone sobre seu sofrimento. Um impressionante relato. A entrevista está publicada no podcast Nossa Conversa, no qual Wanderley sempre recebe convidados especiais.

Ouça, clicando aqui.

LOGO JP_vermelhoNOVO

 

Coronavírus faz o Sala de Redação se transformar no Sala do Home Office

Por Rodney Brocanelli, com a colaboração de Edu Cesar, do Papo de Bola

A edição desta sexta (20) do Sala de Redação, da Rádio Gaúcha, talvez tenha sido a mais diferente de sua história de quase 49 anos no ar. Todos os seus integrantes participaram do programa diretamente de suas respectivas residências. Tudo para evitar a disseminação do Covid-19, mais popularmente conhecido como Coronavírus. A pandemia tem alterado a rotina não só do país, mas a de muitas emissoras de rádio, conforme o Radioamantes vem registrando.

Não seria surpresa para o Radioamantes se, nos próximos dias, o Sala de Redação mudar seu nome, ainda que temporariamente, para Sala do Home Office. Ouça a íntegra do programa no link abaixo:

https://soundcloud.com/radiogaucha/sala-de-redacao-20032020

Sala de Redação