Início > Análise, Entrevista > Para coordenador, custo e apresentação de programas impedem que narradores façam viagens de longa duração

Para coordenador, custo e apresentação de programas impedem que narradores façam viagens de longa duração

Por Rodney Brocanelli

Nesta terça-feira, o Radioamantes lançou algumas perguntas sobre o rádio esportivo. Veja no post abaixo.

https://radioamantes.wordpress.com/2015/06/16/radio-esportivo-perguntas-que-necessitam-de-respostas/

Em resumo, são questionamento referentes ao fato das emissoras não mandarem equipes completas para transmissões de partidas no exterior ou até mesmo em outros estados.

Greyson Assunção, coordenador de esportes da Rádio Banda B, de Curitiba, atendeu ao pedido do blog e encaminhou algumas respostas para auxilar nesse debate. Leia abaixo.

*

P – Os profissionais de rádio, pelo menos os mais consagrados, desistiram de encarar viagens e ficar fora de casa por 15 dias ou mais?

Greyson Assunção – Não vejo isso como um problema. Acho que o rádio esportivo sofre uma grande reformulação. Além dos consagrados temos vários jovens pedindo passagem.

P – As emissoras de rádio não mandam mais seus profissionais para esse tipo de cobertura com o objetivo de aumentar o lucro vindo das cotas de patrocínio vendidas? A verba dos anunciantes não permite mais o envio de três a quatro profissionais para essas viagens de longa duração?

Greyson Assunção – São algumas questões que fazem os narradores não viajar mais. Primeiro, é questão de custo, depois outros fatores. Por exemplo, em uma viagem é possível ter vários problemas de comunicação. Isso poderia prejudicar a transmissão. Dentro da rádio você tem toda uma estrutra para fazer a transmissão. Agora o repórter eu acho que sempre tem que viajar para fazer o trabalho de entrevista antes, intervalo e após as partidas. Aqui na Banda B nunca deixamos de mandar o repórter para acompanhar os três times de Curitiba. O custo para você manter uma equipe igual à que temos aqui com 18 profissionais não é baixo, pelo contrário é muito alto. Aqui todos são funcionários registrado em carteira. Ninguém precisa vender cota. Em grandes jogos ai sim o narrador também está presente. Outra questão também são que os narradores também são apresentadores e isso poderia prejudicar as escalas.

*

O Radioamantes e o Radioamantes no Ar continuam com seus espaços abertos para que outros profissionais do meio possam falar sobre esse tema palpitante

rádio esportivo

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. 17/06/2015 às 02:18

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: