Início > Notícias > Onda de assaltos atinge profissionais da Rádio Guaíba no centro de Porto Alegre

Onda de assaltos atinge profissionais da Rádio Guaíba no centro de Porto Alegre

do site da Rádio Guaíba

Mais dois profissionais da Rádio Guaíba foram assaltados, dessa vez vítimas de um arrastão, na noite desta terça-feira, na Praça da Alfândega, no Centro Histórico da Capital. Após saírem do prédio da empresa na rua Caldas Júnior, o repórter Lucas Rivas e o produtor do Departamento de Esportes, João Praetzel, foram abordados por três homens, que faziam parte de um grupo de cerca de dez pessoas que saíram de dentro da Praça e atacaram, nas proximidades do Rua da Praia Shopping. Um deles, armado com um facão, investiu contra Rivas, que caiu e sofreu escoriações. Foram levados o celular do produtor e a mochila do repórter. A ocorrência foi registrada no Posto da 1ª Companhia do 9º BPM, na rua José Montaury.

Com esses, chega a cinco o total de ataques contra profissionais da Guaíba, em cerca de um mês, na região Central. Um sexto caso envolveu a namorada de um repórter, nessa segunda-feira, dia de aquartelamento dos policiais militares – que tiveram o salário parcelado.

Ontem, a BM negou o registro de arrastões no Centro alegando não ter sido notificada pelas vítimas. Um dos relatos recebidos pela reportagem era de um ataque registrado dentro do Mercado Público. No início da tarde de hoje, comerciantes nas imediações do Rua da Praia Shopping chegaram a baixar as cortinas metálicas das lojas, também temendo arrastões.

Hoje à noite, o comandante do Policiamento da Capital, tenente Coronel Mario Yukio Ikeda, reiterou, em entrevista no programa Esporte na Boa, que a maior dificuldade encontrada pela Polícia é a falta de registro das ocorrências, principalmente as de pequena monta em valores. Ikeda ressaltou que a Brigada Militar está fazendo o que lhe cabe, com a estrutura que dispõe, e que, mesmo durante o dia de protesto esteve nas ruas com alunos da Academia da BM na região Central.

Outro ponto levantado pelo tenente-coronel é o fato de as polícias militar e civil efetuarem as prisões de criminosos em flagrante ou em cumprimento de mandado e, em um prazo mínimo (normalmente menos de 24 horas), eles já estarem liberados pela Justiça.

Fonte:Dico Reis/Rádio Guaíba

nova_logo_guaiba

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: