Início > Humor > As dez melhores gafes do rádio esportivo de 2015

As dez melhores gafes do rádio esportivo de 2015

Por Rodney Brocanelli

O Radioamantes divulga a seguir a sua lista de melhores do ano…as melhores gafes do rádio esportivo em 2015.  Como das outras vezes, nunca é demais explicar mais uma vez a proposta desta coletânea: o conceito de gafe usado aqui é bem amplo, contemplando não apenas os erros cometidos no ar. Entram também muitas situações inusitadas e/ou inesperadas. Divirtam-se.

10) Papa Francisco é “promovido” a técnico do San Lorenzo antes de jogo contra o Corinthians – Desde 2013, o San Lorenzo, tradicional clube de futebol da cidade de Buenos Aires, passou a ser mais conhecido como o “time do Papa”. Tudo devido ao fato do Papa Francisco, o soberano da cidade do estado do Vaticano, ter sua torcida pelo clube amplamente divulgada pela mídia internacional. Tal relação, as vezes, provoca situações inusitadas, como a enfrentada pelo repórter Rodrigo Bitar, da web rádio Premium Esportes. Na hora de informar a escalação do San Lorenzo, que iria disputar uma partida contra o Corinthians, “promoveu” o Papa a técnico do clube.

9) Apresentador faz confusão e chama Santo André de Azulão em rádio do ABC paulista – A Rádio ABC, de Santo André, está com um programa esportivo todos os finais de tarde, a partir das 18h, chamado Esporte Notícias ABC. Na edição desta sexta-feira o apresentador Evaldo Prado confundiu-se ao chamar o Santo André, o principal clube de futebol local, de Azulão. Esse é o apelido do vizinho São Caetano. O Santo André é conhecido como Ramalhão. O comentarista Elton Branco alertou Evaldo do equívoco.

8) Equipe da 730 AM vai à loucura com pênalti marcado contra o Atlético-GO  – Durante a partida entre Atlético-GO x Payssandu, válida pelo campeonato brasileiro da série B, a equipe da Rádio 730 AM, de Goiânia, foi à loucura com a marcação de uma penalidade máxima para o time visitante. Depois de uma cobrança de escanteio, Misael, atleta do Payssandu, tentou um chute de média distância. A bola tocou em Marcos Vinicius e o árbitro Wagner Reway apontou para a cal. O narrador Hugo Sergio e o repórter Juliano Moreira ficaram indignados com a marcação. Hugo se recusou a narrar o gol, que foi posteriormente marcado por Yago Pikachu.

7) Repórter escapa de deixar estádio sem roupa para pagar aposta feita – Durante a transmissão de Grêmio x Figueirense, pela Rádio Grenal, o repórter entrou na onda de Haroldo de Souza. O narrador Haroldo de Souza resolveu apostar um café se o atacante Braian Rodriguez, que tinha acabado de entrar na partida, fizesse três gols. Bagé foi mais longe: disse que sairia pelado da Arena do Grêmio. Pouco tempo depois, Rodriguez fez o solitário gol da vitória tricolor. O repórter disse no ar que tinha torcedor cobrando a aposta.

6) Narrador saúda mensagem vinda da Irlanda e comentarista entoa “Sunday Bloody Sunday” – Durante a transmissão da partida entre Vila Nova x Águia do Marabá (PA), válida pela série C do Brasileirão na Rádio Bandeirantes/820, de Goiânia,, o plantão Thiago Menezes registrou mensagem enviada por um ouvinte da Irlanda. O narrador Cunha Filho mandou sua saudação no ar. Por sua vez, o comentarista Luiz Gama aproveitou para cantar o refrão daquele famoso clássico do U2: Sunday Bloody Sunday. Claro que a versão de Gama puxou um pouco mais para o sertanejo.

5) Salada de referências ciganas na transmissão da Bandeirantes, de Porto Alegre – Durante a transmissão de Figueirense x Internacional, partida válida pelo campeonato brasileiro, o narrador Marcos Couto, da Rádio Bandeirantes, de Porto Alegre, e seus companheiros de jornada fizeram uma verdadeira salada de referencias ciganas da cultura pop ao falar do jogador Yago, da equipe catarinense. O cigano igor, Sidney Magal e Sandra Rosa Madalena, claro, foram lembrados. Só ouvindo mesmo.

4) Sinal da Rádio Bandeirantes, de Campinas, “morre aos poucos” em gol do adversário do Guarani – Fato curioso aconteceu durante a transmissão de Guarani x Tupi, partida válida pela série C do campeonato Brasileiro, na Rádio Bandeirantes, de Campinas. O sinal que vinha do estádio Brinco de Ouro da Princesa, foi caindo lentamente até sumir por completo. Edu Cesar, do site Papo de Bola, observou via Twitter que a transmissão foi “morrendo lentamente”. O problema técnico se deu bem na hora do gol de empate do Tupi/MG. O plantão Edu Pinheiro teve de segurar a jornada esportiva até o narrador Carlos Batista voltar, via telefone Celular.

3) Oswaldo Maciel perde gol do Figueirense na partida contra o Corinthians – Durante a partida entre Corinthians e Figueirense, válida pelo Brasileirão 2015, Oswaldo Maciel perdeu o gol de honra dos visitantes. O narrador foi ler uma mensagem de ouvinte e não viu o lance que originou o gol de Thiago Santana. Alertado por Juarez Soares e Roberto Carmona, ele tentou recuperar o lance.

2) Riscos do tubão – Fazer uma transmissão via tubão (ou geladão) implica em muitos riscos. Um deles é o de não perceber se um determinado lance resultou em gol ou não. Foi o que aconteceu com José Carlos Araújo, na Rádio Tupi, durante a transmissão de Brasil x Colômbia, válida pela Copa América. No primeiro tempo, recebeu um cruzamento na área e cabeceou para a defesa do goleiro Ospina. No rebote, a bola bateu na mão do jogador brasileiro e voltou para a defesa do goleiro colombiano. Em nenhum dos dois momentos, a bola entrou. Mas o Garotinho gritou o gol até perber de fato o que aconteceu.

1)Mais uma do Pedro Ernesto – Durante a partida noturna entre Internacional e Universidade de Chile, Pedro Ernesto Denardin, da Rádio Gaúcha, aproveitou o adiantado da hora para fazer um discurso diferente no gol de Valdivia. Ele disse: “você ligou agora (…), você estava no motel transando, não sabia quanto é que tava o jogo, tava três a zero e agora é o quarto gol. Se você fez amor, tomara que tenha sido feliz. Redobre sua felicidade, com o quarto gol colorado”. O repórter José Alberto Andrade emendou no seu destaque: “enquanto alguns fazem amor, a La U cai de quatro”.

(Hors concours) Narrador diz que lance não vai dar em nada, mas cai do cavalo com gol de Rodrigo Caio – Essa aconteceu na web rádio Premium Esportes: nos minutos finais da transmissão de São Paulo e Vasco, a equipe de transmissão começou a fazer aquela tradicional escolha de melhor em campo. Pela ordem, o narrador chama o comentarista e o repórter para que estes manifestem seus votos. E o narrador é chamado pelo repórter para dizer a sua escolha. No entanto,  Geraldo Nery, encarregado das reportagens, não chamou o voto que faltava, pois estava de olho no gramado, uma vez que o São Paulo atacava. Por sua vez,  o narrador Sidney Botelho disse que o lance não ia dar em nada…ledo engano. Cruzamento na área e o zagueiro Rodrigo Caio completou para o gol, desmentindo assim o que foi dito segundos antes da definição do lance. Não basta apenar ao jogador acreditar em qualquer jogada, o narrador tem que acreditar também

Veja também:

As 10 melhores gafes do rádio esportivo de 2014

As 10 melhores gafes do rádio esportivo de 2013

As 14 melhores gafes do rádio esportivo em 2012

As  melhores gafes do rádio esportivo de 2011

As melhores gafes do rádio esportivo no Fanáticos por Futebol

As melhores gafes do rádio esportivo de 2010

As melhores gafes do rádio esportivo de 2009

  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: