Início > Notícias > Jovem Pan transmite a cobertura de impeachment durante 30 horas ininterruptas‏

Jovem Pan transmite a cobertura de impeachment durante 30 horas ininterruptas‏

Desde o início das manifestações pró e contra o governo, até a abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, a Jovem Pan investiu em uma cobertura completa, selecionando os melhores profissionais para levar aos ouvintes conteúdo de qualidade em tempo real. 

Pela manhã, os jornalistas Marcelo Mattos, Thiago Muniz e Rodrigo Freitas, junto com o repórter local, José Maria Trindade, estiveram em Brasília e conversaram com exclusividade com os políticos que participaram da votação.  

Na última quarta-feira (11), a emissora foi líder de audiência e transmitiu durante 30 horas ininterruptas toda a votação do impeachment no Senado. A sessão foi aberta às 10h, mas desde as 6h, o ouvinte da Jovem Pan recebia informações atualizadas sobre a tramitação do processo.  

Sem precedentes, a Jovem Pan alterou a maior parte de sua programação e investiu em um conteúdo multiplataforma com transmissão AM, FM e streaming, que registrou mais de 482 mil acessos no dia 11/5 e mais de 209 mil usuários únicos. No dia 12/5 alcançou mais 334 mil e 54.503 usuários.

LOGO JP_vermelhoNOVO

Anúncios
  1. 14/05/2016 às 00:02

    A Jovem Pan tem sido a pioneira na maior parte das iniciativas de modernização, tanto de sua programação, bem como na implantação de equipamentos tais como, uso de câmeras dentro dos seus estúdios e projeção de vídeos referentes às matérias por eles apresentadas eu um dado momento. Ressalte-se também o imenso respeito dado aos seus ouvintes que ligam para falar ao vivo com seus apresentadores. Isso inclusive tem sido usado como balizamento para correção de rumos de sua programação. Um exemplo gritante foi o que se passou no dia 12 de maio, dia do “impeachment” da senhora de vermelho, quando a certa altura da noite, eles interromperam as transmissões com imagens do canal da emissora no YouTube. Houve uma enxurrada de telefonemas e de mensagens de protesto, fazendo com que eles voltassem atrás e escalassem o Vitor La Regina para continuar comandando a transmissão. Assisti a tudo isso pelo YouTube, embora não tenha sido eu um dos ouvintes reclamantes, responsáveis pelo retorno da referida transmissão.

    Curtir

  2. 19/05/2016 às 08:49

    A JP virou uma rádio partidária. Ela pode até ter esse direito, mas não tem o direito de chamar isso de jornalismo!!!

    Curtir

  3. 24/05/2016 às 03:39

    Quem somos nós para julgar sobre a conduta de quem quer que seja? Se houver alguém que não goste do tipo de atuação de uma emissora de rádio, o melhor que ele (a) tem a fazer é não ouvir mais essa emissora, pois há opções para todos os gostos no Dial, bastando que se movimente o sintonizador. A minha pergunta que fica NO AR, é a seguinte: Onde está escrito na Constituição Brasileira que não se pode tomar partido de alguma coisa ou de idéia? Porventura foi revogado o artigo que versa sobre o direito do livre pensamento e expressão? O dono deste blog não censurou nem o meu nem o comentário ao qual estou respondendo agora, ou seja, ele não tomou nenhum partido, Isto sim é uma bela conduta.

    Curtir

  4. 27/05/2016 às 09:41

    Meu amigo Antonio Zanni, como eu disse em meu comentário, a JP tem direito SIM de ter opinião, ser totalmente parcial e tomar partido. Mas isso NÃO é jornalismo que passe credibilidade (pelo menos para mim). E sim, deixei de ouvir a rádio a um bom tempo, e não fui o único… Para terminar: também dou os parabéns ao Rodney por permitir a livre e respeitosa discussão de ideias… é assim que deve ser em uma democracia!!!

    Curtir

  5. HASM
    21/06/2016 às 18:33

    Concordo com o Ediney, a JP está totalmente partidária, os colunistas principalmente do jornal da manhã, parece torcida de futebol, absolvem tudo de um lado e condenam do outro. tá feio

    Curtir

  6. 23/06/2016 às 04:26

    Meu caro senhor Ediney Aprigio, a gente pode tudo, desde que não atente contra as leis do nosso (a) país, Estado ou cidade, nem deixe de dar oportunidade do contraditório a quem se julgar prejudicado pelas matérias veiculadas por uma determinada mídia, falada, escrita, televisada ou impressa. Acompanho as emissoras de rádio do Brasil desde a minha infância, e quando passei a entender o suficiente para poder me expressar, sempre que pude, eu o fiz, principalmente depois do advento da Internet. Tenho me manifestado quando jugo conveniente, e nunca fui contestado levianamente por nenhum elemento da Jovem Pan, que inclusive abre os microfones diariamente para seus ouvintes darem seus recados ou emitirem suas opiniões. Ao contrário da Jovem Pan, outra emissora, a Rádio Bandeirantes de São Paulo, me pôs na “geladeira”, simplesmente porque ousei criticar no Facebook uma falha operacional dos seus técnicos, ao levar ao ar por mais de meia hora, parte de um clássico de sua programação, o “Arquivo Musical”, com as “cabeças” trocadas. Explico: as “cabeças” são as partes gravadas pelo apresentador com os nomes das músicas antes e depois delas serem tocadas. Pois em certo domingo, notei que as músicas anunciadas, não batiam com as músicas tocadas, até que alguém lá nos estúdios se deu conta da falha e tentou consertar como lhe foi possível. O apresentador do “Arquivo Musical” e também dono da página de mesmo nome no Facebook, mesmo eu o tendo isentado da falha, sequer teve a coragem de me responder ou agradecer pela sua defesa feita por mim. Houve uma enxurrada de insultos contra mim, principalmente de um senhor que se achava dono daquela comunidade. A todos esses insultos, eu sempre respondi com educação, mas também com firmeza, pois não podia admitir que um produtor de programa, depois dele pronto, não o tivesse rodado em particular para atestar a correção do trabalho feito, antes dele ser levado ao ar. Finalizando, o apresentador do programa e dono da Comunidade do Facebook, resolveu a parada da forma mais covarde possível, que foi a de apagar aquela discussão, esquecendo-se de que ele não conseguiria fazer o mesmo na minha página de registro de atividades e na minha linha do tempo. Tudo quanto descrevi para o senhor, eu tenho condição de mostrar, porque inclusive copiei toda aquela discussão e a colei num arquivo de Word, que mantenho guardado no HD do meu Desktop. Um grande abraço ao senhor e peço desculpas a quem ler esta minha resposta por ter me alongado em demasia.

    Curtir

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: