Início > Análise, Uncategorized > A memória do rádio esportivo tem lacunas que são difíceis de se preencher

A memória do rádio esportivo tem lacunas que são difíceis de se preencher

Por Rodney Brocanelli

O Edu Cesar trouxe no seu Papo de Bola o registro de um gol marcado por Pelé em um amistoso contra o Grêmio, na cidade de  Erechim (RS), que marcou a inaguração do estádio Colosso da Lagoa, em setembro de 1970. Mais recentemente, este estádio entrou para a história dos Grenais, uma vez que por pelo menos três ocasiões (2009, 2010 e 2013), um dos maiores clássicos do futebol brasileiro foi disputado nele.

Mas não é bem da memória do futebol que desejo falar, mas sim da memória do rádio. Voltemos à partida entre Ypiranga x Santos. Pelé foi o autor de um dos gols da vitória santista pelo placar de 2 a 0. A história conta que aquele foi o gol de número 1040 do Atleta do Século. E 1040 era a freqüência em que operava a Rádio Tupi, de São Paulo. A Tupi dos Diários Associados, não a do Paulo Abreu. E a equipe esportiva da época decidiu premiar Pele com uma placa por esse gol.

Uma pena que apenas a placa tenha eternizado este momento. Se alguém tiver a curiosidade de ouvir como foi a narração deste gol pela Rádio Tupi, infelizmente não vai conseguir. Os arquivos da emissora não existem mais. Existe uma lenda dando conta de que eles foram apagados pela massa falida que tomou conta dos Associados logo após o encerramento das suas atividades no início dos anos 1980. Até existem alguns registros esparsos por aí, mas eles foram preservados em acervos particulares.

O caso a Tupi não é único. Não existem mais registros da equipe de futebol formada só por profissionais do sexo feminino que fez história na Rádio Mulher, no começo anos anos 1970. E mais: alguém aí lembra das primeiras transmissões de futebol da Rádio Capital (SP) no começo dos anos 1980? Na ocasião, Helio Ribeiro implantou o sistema carrossel, em que várias equipes de transmissão irradiavam simultaneamente as partidas que estivessem acontecendo no mesmo horário. Pois bem,  esses áudios também não foram preservados. E note que se tratam de experiências inovadoras do rádio esportivo.

Tirando as exceções de praxe, a memória do rádio esportivo ainda tem diversas lacunas que dificilmente serão preenchidas.

Ouça abaixo o registro de uma rádio não-identificada de Eerechim do gol 1040 marcado por Pelé.

13611microfone1

Anúncios
  1. nagib
    19/01/2017 às 06:54

    o carrosel da capital começou qdo ela ainda se chamava novo mundo e tinha como sede um pequeno edifício da rua da consolação, próximo da av paulista.acho q a equipe inicial foi composta por: alfredo rolando, jair bozó e jota jr (não o do sport tv, mas um de goiânia).

    Curtir

  2. nagib
    19/01/2017 às 06:56

    complementando: a frequência da novo mundo era acho 540 Khz, depois trocada com a tupi, esta em fase terminal.

    Curtir

  3. 19/01/2017 às 23:12

    Rádio faz parte da minha vida, desde o Leporace a Fiori Gigliotti, e atualmente o Jornal Gente do José Paulo de Andrade escuto todos os dias e depois emendo com a Fabíola Cedral é muito bom demais essa Ferramenta inventada pelo Marconi pra mim.

    Curtir

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: