Arquivo

Archive for the ‘Memória’ Category

Memória: ouça o milésimo gol de Pelé com Pedro Luiz e Juarez Soares

Por Rodney Brocanelli

Nem é necessário falar muita coisa sobre o milésimo gol de Pelé, marcado em cobrança de pênalti, numa partida contra o Vasco da Gama. Já são conhecidas as narrações de Flávio Araújo, Joseval Peixoto e Waldir Amaral que, graças à Internet, se tornaram conhecidas com o passar dos anos. Hora de acrescentar o registro da narração de Pedro Luiz, então na Rádio Nacional , de São Paulo (hoje Rádio Globo). O repórter desta transmissão era Juarez Soares. Ouça abaixo.


 

pedro luiz

Foto extraída do site de Milton Neves

Uma retrospectiva da Bradesco Esportes FM

13/03/2017 1 comentário

Por Rodney Brocanelli

A Bradesco Esportes FM foi ao ar em São Paulo pela primeira vez em 17 de maio de 2012. Ouça abaixo a inauguração oficial, com a apresentação de Hugo Botelho.

Na estreia, a transmissão da partida entre Velez x Santos, ida das quartas-de-final da Copa Libertadores daquele ano. Ivan Zimmermann foi o narrador daquela partida.

Hugo Botelho foi o narrador principal da primeira fase da Bradesco Esportes. Em janeiro de 2013, destacamos o fato dele ter cumprido jornada tripla na emissora, narrando três jogos em três dias seguidos. O primeiro foi uma derrota da seleção brasileira sub-20 frente a seleção peruana, no dia 18.

Quase 24 horas depois, no dia 19 de janeiro, lá estava Hugo Botelho a postos, firme e forte, para irradiar a abertura do campeonato paulista de 2013. No player abaixo, é possível ouvir a narração para o gol do Luis Fabiano na vitória do São Paulo por 2 a 0 sobre o Mirassol.

No domingo, 20 de janeiro, sem demonstrar sinais de cansaço, Hugo Botelho estava de volta aos microfones da Rádio Bradesco Esportes. Desta vez, ele transmitiu a estreia do Corinthians no Paulistão 2013, na partia contra o bravo Paulista, de Jundiaí. Ele teve o privilégio de narrar o passe do chinês Zizao (com direito a pedalada) para que Giovanni abrisse o placar.

Nos seus primeiros meses, a emissora procurava abrir espaço para outras modalidades esportivas além do futebol. O ruby brasileiro ganhou espaço com a transmissão do campeonato brasileiro da modalidade, envolvendo São José Rugby e Spac. A partida foi disputada no estádio Hermínio Espósito, em Embu das Artes. O São Jose Rugby ficou com o título, ao vencer o adversário pelo placar de 25 a 18, Na transmissão da Bradesco Esportes, a narração foi de Ivan Zimmermann. Os comentários ficaram a cargo de Fernando Portugal. Ivan não deixou de lado o estilo de narrar que o consagrou na televisão, com bordões como “rasteja verme”. Ele até cantou “A Tonga da Mironga do Kabuletê”, do poetinha Vinicius de Moraes. Ouça dois breves trechos da narração.

Em paralelo, a emissora do Rio também se destacava com a presença de um grande nome do rádio local: José Carlos Araújo. Ouça abaixo a transmissão de Vasco 3 x 2 Fluminense, válido pelo campeonato carioca de 2013.

Outra característica da emissora era a cobertura dos jogos da Champions League. Ouça a transmissão de Barcelona x Paris St. Germain, da temporada 2012/2013, com narração de Hugo Botelho, comentários de Alexandre Praetzel e comentários de arbitragem de Cesar Coronado.

Um dos quadros que se destacou nesse período foi o “Zé ao Quadrado”. Um encontro entre dois grandes nomes da narração esportiva: José Silvério e José Carlos Araújo.

Tudo ia bem até que o Grupo Bandeirantes teve de fazer cortes de pessoal em todas as áreas. A Bradesco Esportes não foi poupada. Saíram profissionais como Hugo Botelho e o repórter Vanderlei Lima. A última transmissão dessa dupla foi Palmeiras 4 x 0 Icasa, série B do campeonato brasileiro, em 30 de julho de 2013.

Outro narrador que se destacou nessa primeira fase da Bradesoc Esportes foi Ivan Bruno, que hoje está no canal Band Sports. Ouça sua narração para a partida Portugiesa 4 x 2 Bahia, do Brasileirão de 2013.

Nessa época, a Bradesco Esportes FM passou a usar o áudio da TV Bandeirantes para preencher o horário de transmissão dos jogos à tarde. Uma medida totalmente infeliz. Registramos aqui um exemplo, da partida entre Cruzeiro x Santos, do Brasileirão de 2013.

Depois desse fiasco, profissionais de outras emissoras foram chamados para narração dos jogos transmitidos pela Bradesco Esportes. Alex Muller foi um deles. Ouçam a narração dele para Palmeiras 1 x 0 Portuguesa, partida válida pelo Paulistão de 2014. Outros jogos eram retransmitidos em rede com a Band News FM.

Março de 2014 foi um marco de uma espécie de reinauguração da Bradesco Esportes FM. no dia 9 daquele mês, Renato Rainha narrou o clássico Corinthians x São Paulo, com vitória tricolor por 3 a 2.

Nesse mesmo período, estrearam atrações de pesos pesados (sem trocadilho) do Grupo Bandeirantes: José Luiz Datena passou a participar do Nossa Área, enquanto que Milton Neves apresentou o ótimo Histórias do Futebol, com direito à recuperação de jogos do passado, com áudios do acervo da Rádio Bandeirantes. Ouça abaixo a estreia de Datena, em Junho de 2014.

Também em 2014, estreou outro destaque da programação: Agora o Bicho Vai Pegar, para competir com os programas esportivos do fim de tarde. Ouça abaixo o último programa, apresentado na sexta-feira.

O grande momento da emissora se deu durante os Jogos Olímpicos de 2016, no Rio. 164 transmissões entre entre 5 e 21 de agosto. Apesar de estar integrada à uma rede formada junto com a Bandeirantes e a Band News FM, dá para dizer que a cabeça de rede foi a Bradesco Esportes FM. Destacamos aqui dois momentos do judô. O primeiro é a medalha de bronze de Mayra Aguiar, com a narração de Fernando Camargo.

Ouça narração da medalha de ouro do vôlei brasileiro, com Renato Rainha.

Com a saída de José Carlos Araújo, que foi para a Transamérica e depois Tupi, Edilson Silva passou a ser o narrador titular no Rio de Janeiro. Ouça sua narração para os gols de Botafogo 2 x 1 Colo Colo.

Se a Bradesco Esportes começou suas transmissões de futebol com uma partida internacional, o final se deu com um clássico paulista: Palmeiras x São Paulo, com vitória do alviverde. Placar final: 3 a 0. Narração de Renato Rainha e reportagens de Guto Monte Ablas.

Abaixo está a vinheta rodada durante todo o final de semana, marcando o encerramento das transmissões da emissora.

Neste domingo, José Luiz Datena fez o encerramento oficial da programação própria da emissora. Na sequência, a emissora entrou em rede com a Bandeirantes para a transmissão dos jogos do campeonato paulista.


Memória: em 1976, Oscar Ulisses entrevista Pelé para a Rádio Jovem Pan

07/03/2017 1 comentário

Por Rodney Brocanelli

Em 1976, a seleção brasileira enfrentou um adversário muito especial: o Flamengo. Essa partida foi idealizada para arrecadar fundos a fim de ajudar a família do jogador Geraldo, de 22 anos, promessa da base flamenguista, que morreu durante uma cirurgia de amígdalas no mesmo ano. Contando com jogadores da base que conquistou a Copa do Mundo  no México, o Brasil teve um reforço especial para a ocasião: Pelé. Ele ainda atuava pelo Cosmos e topou participar deste jogo, mesmo tendo parado de vestir a amarelinha em 1971. Na véspera, ele atendeu pacientemente aos jornalistas e concedeu uma entrevista exclusiva à Rádio Jovem Pan. Oscar Ulisses foi o jovem repórter destacado pela emissora para essa pauta. Além do amistoso, Pelé falou bastante sobre o amistoso, sem deixar de lado outros temas como sua vida no Cosmos, algumas palavras sobre sua expectativa para o mundial da Argentina, que ocorreria dois anos depois e de temas da época, como por exemplo um possível interesse da equipe norte-americana pelo ponteiro Edu. O Flamengo venceu o amistoso pelo placar de 2 a 0 Ouça abaixo, em postagem feita pelo perfil Futnático, a entrevista de Pelé à Oscar Ulisses.

Oscar Ulisses-104

 

Memória: “Quem perde no Ibope, apela no auto falante”

02/02/2017 1 comentário

Por Rodney Brocanelli

Em 1983, a Rádio Globo liderava a audiência nas transmissões de futebol com a equipe esportiva comandada por Osmar Santos. A segunda colocada da ocasião, a Rádio Bandeirantes, tentava de todas as formas recuperar o terreno perdido. E o sistema de auto falantes do estádio do Morumbi à época foi usado como parte dessa estratégia. Em dias de jogos, sempre quando o serviço iria divulgar alguma informação relevante para os espectadores, uma vinheta era executada antes: uma variação do logotom do Escrete do Rádio. Aquilo procurava funcionar como uma mensagem subliminar para fazer com que o ouvinte se lembrasse da Bandeirantes e mudasse de estação. Isso irritava Osmar, que sempre dava um jeito de alfinetar a estratégia do concorrente. Isto aconteceu na final do campeonato paulista de 1983, disputada por Corinthians x São Paulo. Ouça.

osmar

Morre Geraldo Pedroza

Por Rodney Brocanelli

Morreu nesta segunda-feira, o radialista Geraldo Pedroza. A causa da morte não foi divulgada, mas sabe-se que ele sofria do Mal de Alzheimer. Ele tinha 88 anos. Ele é conhecido do público paulista pelo seu trabalho cobrindo a CBF e os clubes de futebol do Rio de Janeiro para emissoras como Jovem Pan e Bandeirantes. Além disso, foi presidente da Acerj, Associação dos Cronistas Esportivos do Estado do Rio de Janeiro.  Nos últimos anos, ele morava com o irmão na cidade de Ribeirão Preto. Veja abaixo uma entrevista que Pedroza concedeu à Roberto Assaf na TV Lance!

geraldopedroza

Memória: Ouça a transmissão da Guaíba para o título mundial do Inter em 2006

Por Rodney Brocanelli

Hoje é um dia de festa para o torcedor do Internacional. Apesar de todas as agruras dos últimos tempos, existe espaço para lembrar de um dos momentos mais gloriosos do Colorado, que está completando dez anos neste sábado. Em 2006, o poderoso Barcelona era favoritaço (para usar um termo da moda) na final do Mundial de Clubes da Fifa. O brasileiro Ronaldinho Gaúcho era um dos destaques da equipe catalã. Um gol de um heroi improvável aos 36 minutos da segunda etapa garantiria o título ao Internacional. Adriano Gabiru saiu do banco de reservas para entrar na história.

Para esta data comemorativa, vamos resgatar a íntegra da transmissão feita pela Rádio Guaíba, de Porto Alegre. À época, a emissora ainda pertencia ao empresário Renato Ribeiro.  A venda para à Igreja Universal do Reino de Deus seria sacramentada apenas em fevereiro do ano seguinte. Sem dúvida, a última grande cobertura antes da fase atual da Guaíba. Os principais nomes do departamento esportivo na ocasião viajaram ao Japão a fim de transmitir a partida. Com mais de três horas de duração, é possível ouvir parte do pré-jogo, a bola rolando na sua íntegra e o pós jogo.

Ficha técnica

Narração: Haroldo de Souza
Comentários: Edegar Schmidt e Otacílio Gonçalves
Reportagens: Luiz Carlos Reche e Flavio Dal Pizzol
Apresentação: Ernani Campelo
Plantão: Rogério Bohlke

mundialdeclubesinter

 

Memória: em 1967, Carlos Alberto Torres dedica título à comentarista de rádio

Por Rodney Brocanelli

Em 1967, Luiz Augusto Maltoni, então repórter da Rádio Bandeirantes, estava nos vestiários do Pacaembu entrevistando os jogadores do Santos, que conquistaram o título de campeão paulista do ano de 1967. O trabalho seguia normal até que ele chegou próximo a  Carlos Alberto Torres. O lateral direito, em sua primeira manifestação ao microfone, decidiu dedicar o título ao comentarista Mauro Pinheiro, também da Bandeirantes. “Para ele, o São Paulo seria campeão, mas pra nós, não é não.Tem que rebolar muito para ser campeão”, disse no ar. Maltoni tentou argumentar e defender seu companheiro, mas não houve consenso. Apesar de toda a tensão no ar, a conversa foi civilizada. Maltoni decidiu não prosseguir com a entrevista e Torres reiterou que o título seria dedicado à Pinheiro. Não se sabe se Pinheiro respondeu posteriormente as declarações de Torres.

No dia 20 de dezembro de 1967, São Paulo e Santos disputaram no Pacaembu um jogo-desempate para definir quem seria o campeão paulista daquele ano, uma vez que as duas equipes terminaram empatados em pontos ganhos na classificação geral. O Santos venceu aquela partida pelo placar de 2 a 1 e ficou com o título. Os gols santistas foram marcados por Edu e Toninho Guerreiro, enquanto que Babá diminuiu a vantagem. Carlos Alberto Torres foi o lateral direito titular naquela partida. Torres morreu no último dia 25 de outubro.  Ouça abaixo a entrevista de Torres à Maltoni.

%d blogueiros gostam disto: