Cantor Fabio diz que ainda espera por um acordo com a Rádio Globo

Por Rodney Brocanelli

O cantor Fabio, responsável por uma série de  vinhetas mais marcantes do rádio brasileiro, ainda espera por um acerto financeiro com a Rádio Globo. “Mas eu gostaria de fazer um acordo, até porque daqui a pouco “vou embora” desse planeta e não vejo essa grana”, disse ele em entrevista ao portal Eurio (clique aqui para ler) para divulgar um show para comemorar os 50 anos de uma de suas canções de maior sucesso: “Stella”.

Assim que a música se tornou popular, Fabio foi convidado pelo diretor Mario Luiz para uma troca: o cantor gravaria vinhetas para a emissora em troca da execução de “Stella” na programação.  O motivo? A música estava estourada na Rádio Tamoio, e ninguém da Globo queria dar o braço a torcer para veicular algo que estava em alta rotação em uma concorrente.

Fabio topou e gravou a vinheta dizendo Rádio Globo com o efeito sonoro que marcou “Stella”. De quebra, ele vez outras vinhetas com os nomes dos grandes clubes de futebol nacionais, que foram usadas durante anos na programação (ouça abaixo um exemplo). O cantor não cobrou nada por isso.

Na entrevista ao Eurio, Fabio contou o motivo pelo qual mudou de ideia e passou buscar seus direitos: “Uma vez eu encontrei o Waldir Amaral no Clube Caiçara. Ele já tinha tomado uns uísques e soltou um ‘Graças à você, estou milionário”. Eu fiquei pensativo com isso, pois não estava muito legal de grana. Ou seja, ajudei diversas pessoas da Rádio Globo a ganharem dinheiro. O justo é eu ser recompensado por isso”, afirmou.

Em 2009, ele procurou a emissora que fez uma proposta financeira: R$ 150 mil. “Eu fui para a Bahia e disse que pensaria a respeito. Minha advogada me deixou à vontade para decidir, mas nem dei continuidade. Pouco tempo depois. a direção trocou. Liguei pra lá e me ofereceram um valor menor, R$ 25 mil”, disse.

Mesmo acionando a emissora na Justiça, Fabio não deixa de demonstrar um grande carinho por ela: “Eu amo a história da Rádio Globo, mas espero que reconheçam o que eu fiz por ela. Você vê que mudaram a vinheta diversas vezes, mas não colou. Aliás, olha como a emissora está”. Segundo o cantor, o processo atualmente está no STF.

Ouça Stella:

Fabio

 

Ernani Alves estreia “O Rio na Palma da Mão” na Sulamérica Paradiso

A notícia em linha direta com a população. Um canal de comunicação diário com informação, conhecimento do Rio de Janeiro, entrevistas, música, participação do público em todas as plataformas e prestação de serviços feita de forma honesta e com qualidade. Assim pode ser classificada a grande novidade da SulAmérica Seguros Paradiso 95,7 FM. Na segunda-feira, 26 de agosto, estreia “O Rio na Palma da Mão”.

O programa tem início ao meio dia e sua proposta é levar o jornalista Ernani Alves, que está diariamente na RecordTV Rio, apresentando o Cidade Alerta Rio, das 18h às 19h45, para o cotidiano do público da SulAmérica Seguros Paradiso na hora do almoço. Com duas horas de duração ao vivo, “O Rio na Palma da Mão” estará em todos os cantos da cidade com promoções para estimular a participação dos ouvintes. “A ideia é oferecer o que os outros não oferecem”, diz Ernani, titular do Cidade Alerta Rio, um dos maiores sucessos de audiência da Record TV Rio.

Com foco cada vez maior na inovação e nas prioridades do carioca, a SulAmérica Seguros Paradiso dá mais um passo para se tornar um dos canais de comunicação mais eficientes do Rio de Janeiro. Um jornal diferente e informativo, sério e musical, interativo e ágil. Coloque “O Rio na palma da mão” e fique por dentro do que acontece na sua cidade. Passe a sua tarde ciente das notícias mais importantes do dia.

“O Rio na Palma da Mão” tem produção de Fabio Antônio e vai ao ar a partir do dia 26 de agosto, de segunda à sexta-feira, do meio dia às 14h em SulAmérica Seguros Paradiso 95,7 FM.

ERNANI02

Marcelinho Carioca revela como foi convite a Juarez Soares: “você é o camisa 10 do meu time”

Por Rodney Brocanelli

Ainda cabe o registro das homenagens e lembranças feitas a Juarez Soares, morto no último dia 23 de julho, vítima de uma parada cardíaca. Eli Corrêa, durante seu programa na Rádio Capital, abriu espaço para que Marcelinho Carioca, apresentador do Capital da Bola, falasse do ex-companheiro. O ex-jogador e lembrou que Juarez foi determinante para sua graduação como jornalista. “Menino, você tem que ter seu canudo na mão”, disse Juarez quando encontrou Marcelinho nos bastidores de outra emissora em que ambos trabalharam. “Ele foi duro, foi forte. Mas orientação de pai”, disse Marcelinho no microfone da Rádio Capital. “O saudoso Juarez para mim foi um pai, um amigo e um irmão”, acrescentou.

Marcelinho falou ainda que Juarez Soares foi a primeira pessoa em que pensou quando estava formando a equipe do Capital da Bola. “Juarez, você é o camisa 10 do meu time”, disse. A convivência de ambos no programa durou sete meses, até a morte do comentarista. Ouça abaixo.

No quadro “Pequenas Histórias de Vida, da Rádio Capital, Eli Corrêa relembra a carreira de Juarez Soares.

Outra homenagem foi da equipe Cheni no Campo RFO, comandada por Anderson Cheni. Ele foi um dos primeiros integrantes do programa Capital da Bola. Veja abaixo

Juarez Marcelinho

Em homenagem na Guaíba, João Carlos Belmonte e Lauro Quadros lembram Milton Ferretti Jung

Por Rodney Brocanelli

O rádio de Porto Alegre tem o excelente hábito de homenagear os profissionais que partem. Foi assim com Claudio Cabral (clique aqui) e foi assim também com Wianey Carlet (clique aqui). Não poderia ser diferente no caso de Milton Ferretti Jung. Assim que a notícia de sua morte foi divulgada, no último domingo (28), a Rádio Guaíba passou a dedicar toda sua programação a ele. Profissionais da emissora e ex-companheiros se revezaram em entrevistas e depoimentos para falar sobre a importância de Milton para a história do rádio gaúcho. Nomes como Laiser Martins e Ruy Carlos Ostermann foram acionados para essa homenagem. Vamos destacar aqui o bate-bola entre João Carlos Belmonte e Lauro Quadros, que também falaram bastante de Milton. O apresentador Geison Lisboa, em determinado momento, fez o correto e deixou os dois conversarem no ar. Quem ganhou foi o ouvinte. (Ah, uma pena só que Belmonte não pode falar sobre a criação do bordão “gol, gol, gol”, que consagrou Milton Ferretti Jung). Ouça no player abaixo.

homenagem a milton f jung

Ex-CBN, ex-Band News FM e atual “A Tarde é Sua”, Alessandro Lo Bianco lança livro “De Pai Para Filha” neste sábado no RJ

Conhecido por trazer informações do mundo das celebridades no programa “A Tarde é Sua”, apresentado por Sônia Abrão na RedeTv!, o jornalista carioca Alessandro Lo Bianco lança seu livro “De Pai Para Filha” neste sábado (3), às 15 horas, na Blooks Livraria, em Botafogo, na Zona Sul.

Narrando todo o seu amor pela filha Valentina, de 6 anos, a obra tem o prefácio do também jornalista Christovam de Chevalier, que foi colunista por anos do caderno Zona Sul, de “O Globo”. Além disso, a orelha é de Jacyra Lucas Rodrigues, jornalista com passagens pela extinta TV Manchete e rádio CBN..

Lo Bianco já passou pelos jornais O Dia, O Globo, rádios CBN e Band News, Record TV e há um ano entra diariamente ao vivo do Rio de Janeiro trazendo as informações do universo dos famosos para o programa de Sônia Abrão. “De Pai Para Filha” é o seu 11º livro, mas é o primeiro que aborda a sua relação com Valentina. Ele conta que a ideia surgiu quando Jacyra falou dos textos que ele postava em seu perfil pessoal no Face falando sobre paternidade.

“Esse livro é uma junção de sentimentos e pessoas. A ideia surgiu quando a minha querida amiga Jacyra Lucas Rodrigues, notou os primeiros textos que eu postava em meu Facebook. Daí ela sugeriu que eu juntasse todos esses registros por meio de um livro documental! Ela foi decisiva para me encorajar a fazer um livro nesse tom”, conta Lo Bianco.

Colega do autor na época de O Globo, Cristovam de Chevalier elogia as qualidades profissionais do autor e afirma que ele tem um talento especial para se tornar cronista, pois a obra deixa isso claro com as belas palavras apresentadas para descrever a relação de um pai com a filha.

“Em cada um dos textos, acompanhamos o amadurecimento de dois indivíduos: o da menina, que age movida pela curiosidade típica das crianças, e o do próprio pai, que se autodefine um adolescente. Se já o sabíamos competente como jornalista, este livro vem para nos mostrar uma outra faceta, que é ser cronista. O livro é capaz de nos comover”, conta Chevalier.

Além do Rio de Janeiro, Alessandro Lo Bianco fará um lançamento na cidade de São Paulo no dia 14 setembro. O evento será na Livraria Cultura da Avenida Paulista, no Centro da cidade, a partir das 15 horas.

SERVIÇO

“De Pai Para Filha”

Editora: ZL Assessorias

Data: 3 de agosto (sábado)

Horário: 15 horas

Local: Blooks Livraria

Endereço: Praia de Botafogo, 316 (Dentro do Espaço Itaú de Cinema), Rio de Janeiro-RJ

Lo Bianco

Transamérica coloca fim ao Transalouca e unifica antigas portadoras Pop e Hits

Por Rodney Brocanelli

A Transamérica segue firme no seu processo de mudanças. O dia de hoje apresentou duas novidades. Uma delas  foi o fim do  Transalouca,  programa de variedades e entrevistas veiculado sempre a partir das 13h. O humorista Fuzil, um de seus integrantes fez um post no Instagram anunciando sua saída da emissora.

“amigos….acabou…ciclo encerrado….16 anos de amor e entrega ….mas tudo tem seu ciclo…tudo tem seu fim. 16 anos ouvindo ” Chupa Fuzil ” frase alias que marcou ….e amava ouvir dos ouvintes…mas tudo tem seu fim…hj termino minha passagem pela Rede Transamerica….onde o Transalouca foi mais que um filho….foi minha vida …..mas tudo tem um fim…..”, escreveu Fuzil em seu perfil. Além dele, integravam a equipe do Transalouca a ex-BBB Francine Piaia e o radialista Rodrigo Pizcioneri.

A outra novidade  foi a divulgação de mais um comunicado emitido pela alta direção da emissora informando a unificação das antigas portadoras Pop e Hits, com uma programação que “será composta dos maiores sucessos do pop rock nacionais e internacionais, com o objetivo de atingir o público de 25-49 anos”, segmento que a emissora denonima como “jovem adulto contemporâneo” (sic).

Além disso, foi estabelecida uma nova grade para as programações locais e em rede. De segunda a sexta, entre 23h e 10h, esse horário será unificado para toda a rede. Das 10h as 13h, o horário será local. Das 13h as 16, a rede volta a ser unificada, enquanto que o período das 16h as 23h será novamente local.

Aos finais de semana, o horário em rede será das 23h até as 14h. Já o horário local estará sempre sujeito às transmissões de futebol.

O comunicado informa ainda que as alterações não serão realizadas de forma abrupta, sempre respeitando os compromissos comerciais e artísticos das afiliadas, dentro de um período de cinco meses, contando a partir de 1º de agosto.

image001

 

Porã reforça time de comunicadores da Atlântida

Depois de dois anos, o time de comunicadores da Atlântida volta a contar com o reforço de Porã Bernardes, a partir desta quarta-feira (10). Um dos integrantes da formação original do Pretinho Básico, o jornalista retorna à empresa em que atuou por mais de uma década para participar das duas edições do programa ao lado de nomes como Alexandre Fetter, Arthur Gubert, Duda Garbi, Luciano Potter, Magro Lima, Nego Di, Neto Fagundes, Peninha, Rafinha e Rodaika.

– É muito legal retornar à empresa em que já tenho uma história e deixei as portas abertas. Minha saída, há dois anos, foi motivada por um projeto pessoal e acarretou em um dos momentos mais emocionantes da minha carreira. A despedida do Pretinho Básico foi algo muito especial. Reencontrar os amigos e voltar a fazer parte dessa bancada e do time da Atlântida me deixa muito feliz! – destaca Porã.

Jornalista formado pela PUCRS e mestre em Design Estratégico pela Unisinos, Porã já soma 27 anos de experiência trabalhando com rádio. Nesse período, teve passagens pelas extintas Ipanema FM e Pop Rock e, em julho de 2006, passou a compor o time de comunicadores da Atlântida, emissora em que trabalhou por 11 anos. Desde julho de 2017, Porã atuava como diretor de Conteúdo da Unisinos FM. Ele se mantém no corpo docente da Universidade como professor de Jornalismo e segue na coordenação do curso de Produção Fonográfica ao lado do colega Frank Jorge.

Porã_Crédito_Rafael Micheletto