Em reunião com cronistas esportivos, CBF diz que não vai cobrar direitos de transmissão das rádios

Por Rodney Brocanelli

A CBF (Confederação Brasileira de Futebol) tomou uma posição oficial a respeito da cobrança de direitos de transmissão das partidas de futebol das competições nacionais por parte das emissoras de rádio. Integrantes de sua diretoria rebateram essa ideia, em reunião ocorrida nesta sexta (25) com representantes da ACEB (Associação de Cronistas Esportivos do Brasil).

“Essa pauta nunca chegou à CBF, nunca foi discutida, nem sequer comentada, seja em reunião oficial ou em reunião de bastidores”, disse Walter Feldman, secretário geral da CBF, em vídeo postado nas redes sociais da ACEB (veja abaixo). Por sua vez Rogério Caboclo, presidente da entidade máxima do futebol nacional declarou que “O rádio sempre foi um grande divulgador do futebol, veículo de capilaridade daquilo que é nossa paixão nacional”.

Em nota oficial divulgada no começo da noite desta sexta, a ACEB destacou a presença na reunião do senador Álvaro Dias (Podemos-PR), que saiu de Brasília especialmente para o encontro (clique aqui para ver a nota da ACEB).

O site oficial da CBF também destacou a reunião com os membros da ACEB e citou a questão dos direitos de transmissão no texto de divulgação: “Durante o encontro, a CBF esclareceu, por meio de seu presidente, que não está em pauta na entidade qualquer projeto para cobrança de direitos para transmissões de rádio em suas competições. Rogério Caboclo também reforçou seu desejo de construção de uma ampla parceria com todos os setores, incluindo os cronistas esportivos, para o aperfeiçoamento das competições nacionais, visando melhorar cada vez mais a média de público dos campeonatos, bem como a experiência vivida por esses torcedores nos estádios” (clique aqui para ver).

Representando a ACEB estiverem na sede da CBF Márcio Martins, seu atual presidente, Isaías Bessa, o 1º vice-presidente, Eraldo Leite o diretor financeiro da entidade e também presidente da ACERJ (Associação de Cronistas Esportivos do Rio de Janeiro) e Erick Castelhero, integrante do conselho fiscal da ACEB e também presidente da Aceesp (Associação dos Cronistas Esportivos do Estado de São Paulo. Pelo lado da CBF, estiveram Rogério Caboclo, Walter Feldman, Douglas Lunardi, diretor de comunicação, Carlos Eugênio Lopes, vice-presidente jurídico e Manoel Flores, diretor de competições.

Para entender o caso, clique aqui e acompanhe os posts anteriores relacionados a esse tema.

CBF e ACEB

Divulgação: Lucas Figueiredo

Abert diz confiar que CBF não levará adiante ideia cobrança de direitos do rádio para transmissões de futebol

Por Rodney Brocanelli

A  Abert (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão) divulgou uma nota, a pedido do blog Radioamantes, em que diz confiar que a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) não levara adiante a iniciativa de cobrar das rádios os direitos de transmissão para as partidas de futebol.

A entidade que defende o interesses das empresas de radiodifusão diz que não existe uma previsão na atual legislação a previsão de cobrança para a transmissão radiofônica. A Lei nº 9.615/98 (conhecida como Lei Pelé) autoriza essa cobrança apenas para a transmissão de imagens dos espetáculos esportivos. Segundo a Abert, esse entendimento já foi ratificado pelo Poder Judiciário.

Nos últimos dias, voltou à tona esse debate em relação ao rádio pagar para transmitir as partidas do futebol nacional depois de entrevistas concedidas por Andrés Sanchez, presidente do Corinthians, e Francisco Novelletto, um dos vice-presidentes da CBF (saiba mais clicando aqui, aqui,  aqui  e aqui .

Leia abaixo a íntegra da nota da Abert:

Em relação à intenção da CBF de cobrar direitos de transmissão para as rádios que desejam transmitir partidas de futebol das competições organizadas pela entidade, a ABERT informa que a Lei nº 9.615/98 (Lei Pelé) autoriza os clubes de futebol a efetuar a cobrança somente em caso de veiculação de imagens do espetáculo, o chamado direito de arena. Ou seja, não há, na legislação, a previsão de sua cobrança para a transmissão radiofônica, pois se trata de um direito de interesse público, já consagrado, que assegura o acesso à informação da sociedade brasileira. Tal entendimento, inclusive, já foi ratificado pelo Poder Judiciário. Diante desse contexto, a ABERT confia que a CBF não levará adiante tal iniciativa.

Abert

Zilhões de Coisas, da Rádio Timbira, será transmitido diretamente da Feira do Livro de São Luís

O programa Zilhões de Coisas, apresentado todo domingo na Rádio Timbira (clique aqui para ouvir) por Gil Porto e Rafaella Rodrigues, terá uma edição especial e pela primeira vez será fora do estúdio. O ZC será direto da 13ª edição da Feira do Livro de São Luís (Felis), no Multicenter Sebrae das 11h às 13h. Muitas curiosidades, novidades sobre o mundo da leitura e entrevistas irão proporcionar ao ouvinte maranhense o melhor da Felis 2019.
A Feira é o maior evento cultural e de fomento à leitura do Maranhão e será realizada de 11 a 20 de outubro. Em 2019, o tema é “O Brasil atemporal na obra de Aluísio Azevedo” e vai reunir mais de 100 autores locais e também nomes nacionais. A expectativa é que o evento receba um público superior a 160 mil pessoas, número de visitantes do ano passado.  
O Zilhões de Coisas vai ao ar logo após a transmissão do amistoso entre Brasil e Nigéria.

Zilhões de Coisas

A última narração de Hércules Santos

Por Rodney Brocanelli

O rádio esportivo brasileiro está de luto com a morte de Hércules Santos, da Rádio Super Notícia FM (BH), ocorrida na madrugada desta quinta (03), devido a complicações causadas por uma pneumonia. Ele estava internado no Hospital Samper, na capital mineira desde a última segunda, 30 de setembro. O sepultamento acontece nesta sexta (04), no cemitério Bosque da Esperança, a partir das 09h. Deixa esposa e dois filhos, um com 3 anos e outro com 1 ano. Hércules trabalhou nas rádios Globo e CBN locais e desde 2017 estava na Super Notícia. Sua última narração foi a da vitória do Atlético-MG sobre o Ceará, pelo placar de 2 a 1, no domingo, 29 de setembro. Tinha de ser assim. Ouça abaixo.

Hércules Santos

Alunos do interior de Santa Catarina vencem o Prêmio CBN de Jornalismo Universitário

O trio de alunos da Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul) Milena Flor, Bianca Selhorsh e Vinicius Pacheco foi o vencedor da 11ª edição do Prêmio CBN de Jornalismo Universitário, que contou com 96 grupos participantes. Criado em 2009, o prêmio aproxima os profissionais do futuro ao mundo do áudio – ágil e interativo – e pauta discussão de diversos temas da atualidade. Nesta edição, abordou “O papel do jornalismo no combate à violência contra a mulher” e contou com júri técnico formado por dois professores de Jornalismo e dois jornalistas da CBN.  

Os estudantes apresentaram o aspecto do campo, a partir de dados locais, e mostraram como a violência contra a mulher nas áreas rurais é mais perigosa na reportagem intitulada “O Sinal de Alerta”. Além do prêmio, eles ganham um troféu e uma viagem para São Paulo. Na cidade, vão conhecer a redação da CBN e ter atividades educativas e culturais.  

Vinicius Pacheco, de 20 anos, é chefe do setor de padaria de um mercado em Garopaba (SC), cidade de 23 mil habitantes onde ele nasceu e mora até hoje. Trabalha no mercado desde os 16 anos e espera concluir a faculdade para conseguir entrar de vez na carreira de jornalista. O estudante nunca saiu do estado de Santa Catarina e ficou surpreso com a notícia de que teria que andar de avião pela primeira vez na vida.  

“Ficou naquele entusiasmo todo do anúncio do prêmio, daí a Milena me avisou: a gente vai pra São Paulo e é de avião. Eu morro de medo de altura, mas acho que vai ser bom. Estou muito feliz, penso em entrar realmente na área de comunicação e esse prêmio principalmente é um incentivo”, diz.  

A reportagem de Vinicius, Bianca (21) e Milena falou sobre a violência contra a mulher no campo, já que são poucos os casos no ambiente Rural que chegam à grande mídia. Milena usou números da Secretaria de Segurança Pública de Santa Catarina.  

“E aí eu também vi dados que em Santa Cataria já tinha 31 casos de feminicídios até julho. E 56% deles vinham de cidades com menos de 100 mil habitantes. Então, o papel do jornalismo, não sei se estava faltando, a informação não estava chegando nessas mulheres. É claro que muitas vezes elas não têm delegacia por perto, o vizinho mora longe, não tem como recorrer. Mas o jornalismo precisava chegar nessas pessoas e daí foi aí que nós decidimos abordar essa questão”, conta a estudante.  

Com viagem já marcada para 28 a 30 de outubro, os três vão participar de um bate-papo com âncoras da CBN e terão também uma programação cultural em São Paulo, com os custos pagos pela CBN. Cada um vai ganhar também um celular, que deve servir como ferramenta para os estudantes continuarem o projeto de jornalismo comunitário que desenvolvem na faculdade e na região, um certificado e troféu.  

Para a professora Lúcia Maria Marcellino de Santa Cruz, da ESPM, a escolha do assunto foi decisiva para os jurados. “Acho que isso chama bastante atenção nessa matéria. A violência no campo é um tema que se fala muito pouco. A mulher muitas vezes não tem realmente pra onde ir, muito diferente da mulher que está num centro urbano”, afirma.  

Junto com ela, estiveram no júri os jornalistas Thiago Barbosa e Lucas Soares, da CBN, e a professora Filomena Salemme, da Faculdade Cásper Líbero.  

“O prêmio é um incentivo para os alunos colocarem a mão na massa e, mais que isso, para os alunos já começarem a exercitar. E um prêmio da CBN no portfólio também abre muitas portas. Eu, como professora de radiojornalismo e profissional do mercado, acredito que o prêmio é uma alavanca muito grande pra carreira do estudante de jornalismo”, diz.  

Também receberam menções honrosas e terão um certificado da CBN as alunas Larissa de Andrade Ferreira, da PUC de Minas, e Gabriele Alvares, da UFMG, e a dupla Gabriella Bonfim Gouvêa e Heloisa Yousseff, da Faculdade Cásper Líbero, em São Paulo.

CBN logo

Prefeitura lança Rádio Mobilidade nesta quinta-feira (19)

A Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes (SMT) lança nesta quinta-feira (19) a Rádio Mobilidade, um novo canal de comunicação em formato de podcasts e vídeos. Como parte da programação da Semana da Mobilidade, o programa inaugural terá uma entrevista com o prefeito Bruno Covas

A Rádio Mobilidade foi criada para ser mais um instrumento de ajuda ao cidadão nos seus deslocamentos pela cidade e vai acompanhar o trabalho da SMT, da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), da São Paulo Transporte (SPTrans) e dos departamentos de Operação do Sistema Viário (DSV) e de Transportes Públicos (DTP). Os temas dos programas serão pertinentes aos usuários de todo o sistema de mobilidade da cidade e trarão, prioritariamente, prestação de serviços.

O conteúdo será disponibilizado nos sites da SMT, da CET e da SPTrans, nas redes sociais desses órgãos e compartilhado também para rádios comunitárias. A Rádio Mobilidade terá também uma página na plataforma online de publicação de áudio Soundcloud: https://soundcloud.com/radiomobilidade

Após a Semana da Mobilidade, a Rádio Mobilidade entra em programação contínua, de periodicidade semanal, com reportagens especiais e destaques que ajudarão no dia a dia de quem vive ou se desloca pela cidade de São Paulo. A apresentação será dos jornalistas e radialistas Cátia Toffoletto e José Nello Marques.

Interdições, desvios e orientações de trânsito; alterações de itinerários de ônibus e informações relevantes sobre taxis, aplicativos, cargas, transporte escolar e patinetes estarão sempre na programação da Rádio Mobilidade. Também estão previstas entrevistas com especialistas com orientações sobre comportamento no transito e inovações no sistema viário.

As transmissões serão disponibilizadas em áudio e vídeo e serão ancoradas em um estúdio instalado no térreo do prédio da SMT/CET, na rua Barão de Itapetininga, no centro da capital. Nesta quinta-feira (19), o prefeito Bruno Covas visitará o estúdio e será entrevistado no programa de estreia. O conteúdo será disponibilizado no período da manhã, após a gravação. O secretário de Mobilidade e Transportes, Edson Caram, e os presidentes da CET, Jair de Souza Dias, e da SPTrans, Paulo Cézar Shingai, também estarão presentes na transmissão inaugural.

Serviço

Rádio Mobilidade

Lançamento: quinta-feira (19), com entrevista com o prefeito Bruno Covas

Como acessar:

Nos sites e redes sociais da Secretaria Municipal de Mobilidade e Transportes

(https://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/transportes/), da CET
(www.cetsp.com.br) e da SPTrans (www.sptrans.com.br) e por meio da plataforma de áudio Soundcloud (https://soundcloud.com/radiomobilidade). Também haverá conteúdos em vídeo nas plataformas digitais.