Arquivo

Posts Tagged ‘Fiori Gigliotti’

Marcelo Gigliotti revela time de Fiori Gigliotti e conta histórias sobre o pai em entrevista

19/06/2018 1 comentário

Por Rodney Brocanelli

Marcelo Gigliotti, filho do grande narrador esportivo Fiori Gigliotti concedeu uma longa entrevista ao programa Paixão Lusa, da Rádio Trianon na quinta-feira passada (14.06). Claro que o tema principal foi a carreira do pai, Marcelo contou histórias interessantes sobre ele. Marcelo aproveitou para revelar no programa algo que pouca gente: a esposa de Fiori, dona Adelaide, foi torcedora da Portuguesa, nunca deixando de acompanhar o time, nem mesmo quando estava com Alzheimer. Ela morreu no ano de 2016.

No programa, Marcelo anunciou que a biografia de Fiori Gigliotti será lançada ainda neste ano, no dia 27 de setembro, data em que completaria 90 anos. Dois são os títulos possíveis: “Aguenta Coraçao” ou “O Locutor da Torcida Brasileira”.

O livro será multimídia, com códigos em QR que vão conter arquivos de áudio com 86 gols históricos narrador por Fiori.

Outros temas foram abordados na entrevista, como por exemplo, a divisão de funções com José Silvério, na Bandeirantes, em 1985. Segundo Marcelo, a ideia era que na Copa que viria a seguir, a do México, em 1986, Fiori faria dois ou três jogos e passaria a titularidade restante à Silvério. Com isso, o então principal nome da emissora, iria assumir um cargo de direção, algo que era um desejo de João Saad. No entanto, Silvério, não quis dividir o microfone até a Copa. Hoje, segundo Marcelo, hoje está “tudo bem resolvido”.

Ainda durante a entrevista, Marcelo revelou o time de coração do pai e ainda destacou o profissionalismo com que Fiori tratou todas as grandes equipes. Para saber qual é, basta ouvir a entrevista no player abaixo.

Fiori

 

Anúncios

Ouça o Radioamantes no ar; programa comemora seu quinto aniversário

O Radioamantes no ar comemora neste dia 08 de junho seu quinto aniversário. Além de registrar a data, o programa falou sobre a atuação de José Luiz Datena como comentarista das transmissões da Rádio Bandeirantes na Copa do Mundo. Outros temas: as férias de Diguinho Coruja, uma breve homenagem a Fiori Gigliotti, a cerimônia de premiação quase clandestina da APCA, além de outros temas. O Radioamantes no Ar é veiculado todas as sextas, sempre a partir das 09h pela web rádio Showtime (http://showtimeradio.com.br). Com Rodney Brocanelli, João Alckmin, Flavio Ashcar e Rogério Alcântara.

Ouça o primeiro programa Radioamantes no Ar que foi veiculado no dia 08/06/2013:  https://youtu.be/NaoMj9ePoT0

showtime2

Memória: Ennio Rodrigues narra os gols do Tri do Brasil no México pela Bandeirantes

Por Rodney Brocanelli

Pouco depois da conquista do tricampeonato mundial de futebol pela seleção brasileira no México, a Rádio Bandeirantes e a RCA Victor (hoje Sony Music) lançaram um LP chamado A Copa é Nossa, com os registros sonoros da emissora paras conquistas do nosso escrete nas edições de 1958, 1962 e 1970. Para a compilação do registro das vitórias na Suécia e no Chile, respectivamente, a tarefa até que foi fácil. A Bandeirantes transmitiu as partidas do Brasil na íntegra com as narrações de Edson Leite e Pedro Luiz. Entretanto, havia um problema com as transmissões da Copa do México. Na ocasião, devido a questões técnicas, Bandeirantes, Nacional (hoje Globo) e Jovem Pan tiveram de fazer um pool de transmissão, unindo narradores dos três prefixos: Fiori Gigliotti, Pedro Luiz e Joseval Peixoto. Cada um deles transmitiu pedaços dos jogos do Brasil naquela competição. Para lançar um LP comercial, talvez a união não fosse tão fácil. Qual foi a saída? Chamar o então narrador Ênnio Rodrigues e o repórter J. Hawíla (ele mesmo) para regravar as partes cujo áudio não é da Bandeirantes. Isto facilitou a produção desse álbum duplo, que com o passar dos anos, transformou-se em documento histórico do futebol e do rádio esportivo brasileiro.

Ouça no player abaixo os melhores momentos da partida Brasil x Itália, a grande final da Copa do México. Nesse registro do LP, Ênnio acabou narrando todos os gols do Brasil naquela partida, enquanto que a voz de Fiori Gigliotti é ouvida em áudio original no gol de empate da Azurra.

 

Para quem quiser baixar a versão digitalizada de A Copa é Nossa, baixa clicar no link abaixo.

http://sintoniamusikal.blogspot.com.br/2014/06/documento-copa-e-nossa-lp-duplo-1970.html

Tostão

Foto: Reprodução

 

Os sons de 1977

Por Rodney Brocanelli

Todo 13 de outubro é dia de relembrar o título paulista de 1977 vencido pelo Corinthians. Para o torcedor, este dia tem um significado importante, pois se trata do fim de um longo jejum que vinha desde 1954 (a história é conhecida). A partir dessa data, o Timão não parou mais de colecionar conquistas. Se hoje, o time do povo está às portas de mais uma conquista de campeonato brasileiro, é porque Basílio pegou um rebote e acertou o gol, há 35 anos.

O Radioamantes traz de volta até você os registros que o rádio fez daquele grande momento. Começamos com Fiori Gigliotti, então na Rádio Bandeirantes.

Abaixo, um registro mais raro. José Italiano, então na Rádio Gazeta (SP), narrou e vibrou com o gol de seu time do coração. Geraldo Blota, outro corinthiano, era o repórter-meta da ocasião.

José Silvério estava entrando numa gelada. Sua missão naquela noite era complicada: substituir Osmar Santos, como narrador titular da Jovem Pan. Osmar estava se transferindo para a Rádio Globo. Com o gol de Basílio, Silvério passou pelo seu batismo de fogo.

Por sua vez, Osmar Santos começava uma nova fase em sua carreira. A fase de maior sucesso, pela Globo. Naquele dia 13, ele acordou com problemas na garganta. Mas graças ao seu talento, poucos perceberam a dificuldade. Oswaldo Maciel narrou alguns minutos daquele jogos. Mas na hora do grande momento, Osmar retomou o microfone e também entrou para a história.

(Este post é uma homenagem a Marco Ribeiro, editor do blog Radio Base Urgente e corinthiano. Ele tem um poster do Basílio na parede de seu quarto).

*Publicado originalmente em 13 de outubro de 2012 e devidamente editado e atualizado para a ocasião.

corinthians x ponte 1977

Rogério Assis homenageia Fiori Gigliotti e depois tenta driblar jogador que tem apelido de merchan

09/06/2017 1 comentário

Por Rodney Brocanelli, com dicas do Edu Cesar, do Papo de Bola

Durante a transmissão de São Paulo x Vitória, partida válida pelo campeonato brasileiro de futebol, o narrador Rogério Assis, da Rádio Bandeirantes, homenageou Fiori Gigliotti, que por muitos anos foi o narrador principal da emissora. No dia 8 de junho, data em que o jogo foi realizado, completou-se 11 anos sem a presença física de Fiori. O Canhão, como é conhecido, usou vários dos bordões do colega narrador. Ouça abaixo.

Na mesma partida, Rogério ainda teve que driblar um jogador da equipe do Vitória, cujo apelido é um merchan involuntário: Todinho. O Canhão passou a chamá-lo de Achocolatado. Ouça abaixo.


 

Memória: relembre um jingle para o giro do placar na Rádio Bandeirantes em 1982

Por Rodney Brocanelli

A qualidade do áudio não está aquelas coisas, mas vale pelo registro: um giro do placar da Rádio Bandeirantes em 1982, comandado por Fiori Gigliotti.  Na verdade, um jingle, no qual um coro feminino comandava as informações de tempo e placar. Algo arrojado (pelo vocal feminino) e moderno até para uma emissora que não inovava muito na época em termos estéticos.  Essa inovação era uma forma de se aproximar da plástica  de emissoras como as rádios Jovem Pan e Globo, que usavam e abusavam (no bom sentido, claro) das vinhetas durante as partidas de futebol. A Pan já fazia isso desde a primeira metade dos anos 70. Uma pena que não existam grandes referências de onde foi realizada este jingle que girava o placar na Bandeirantes. Se alguém tiver maiores informações, pode deixar aqui no sistema de comentários.

bandlogoantigo

Fiori Gigliotti e outros nomes históricos são esquecidos em reportagem dos 80 anos da Rádio Bandeirantes

08/05/2017 4 comentários

Por Rodney Brocanelli

No último sábado, o Jornal da Band exibiu uma longa reportagem sobre os 80 anos de inauguração da Rádio Bandeirantes. No começo, é promovido um encontro de um ouvinte tradicional da emissora com um dos astros da casa: José Paulo de Andrade. Na seqüência, foi destacado o Cedom – Centro de Documentação – na figura de Milton Parron, seu atual comandante. Em seguida, outro ouvinte foi destacado, desta vez para fazer uma conexão com as coberturas esportivas da emissora. Nomes históricos, como o do repórter Tico Tico e do apresentador Vicente Leporace foram lembrados. Nos pouco mais de três minutos seguintes o reporter Sergio Gabriel falou sobre a televisão e a atuação do grupo na Internet.

 

No entanto, a ausência de um nome causou estranheza: Fiori Gigliotti. O narrador esportivo dedicou cerca de 39 anos de sua carreira à emissora. Ele teve duas passagens pela emissora. A partir de 1963, ele seria titular do departamento esportivo, mantendo a Bandeirantes na briga pelas primeiras colocações da audiência esportiva.

Pelo Facebook, Marcelo Gigliotti, um dos filhos do narrador, manifestou sua estranheza com a ausência de Fiori nesta reportagem: “Que pena!!!”, escreveu.

Outras duas ausências foram sentidas na reportagem que durou mais de dez minutos. Uma delas é a de Hélio Ribeiro, que por muitos anos foi diretor artístico da Bandeirantes e lá apresentando o “Poder da Mensagem”, programa de grande prestígio e repercussão nos anos 1970. A outra é de José Silvério, que dá nome atualmente à equipe esportiva da emissora. Veja o vídeo abaixo.

fiori

 

%d blogueiros gostam disto: