Arquivo

Posts Tagged ‘José Silvério’

Os gols do meio de semana

Por Rodney Brocanelli

O Grêmio voltou a ser o vice líder do Brasileirão com a vitória sobre o Flamengo pelo placar de 1 a 0 na Ilha do Urubu. Ouça a narração de Marco Antônio Pereira, da Rádio Guaíba.

No duelo dos desesperados, São Paulo e Atlético-GO empataram pelo placar de 2 a 2. Ouça a narração de Rener Lopes, da Esportes Brasília/Rádio Ativa FM.

O Corinthians deixou mais um rival para trás. No Allianz, o alvinegro venceu o Palmeiras pelo placar de 2 a 0. Ouça a narração de José Silvério, da Rádio Bandeirantes.

Ouça também a narração de Daniel Senna, da parceria Premium Esportes/Rádio Trianon.

No clássico carioca, deu Botafogo: 1 a 0 sobre o Fluminense. Ouça a narração de José Carlos Araújo, da Super Rádio Tupi.

O Cruzeiro venceu o Atlético-PR na Arena da Baixada: 2 a 0. Ouça a narração de Alberto Rodrigues, da Rádio Itatiaia.

O Santos esteve no Horto e saiu de lá com uma boa vitória sobre o Atlético-MG. Ouça a narração de Ricardo Melo, da 105 FM.

E a Ponte Preta perdeu mais uma em casa. Desta vez, o Bahia foi o visitante feliz: 3 a 0. Ouça a narração de Raniere Alves, da Rádio Metropole.

Pela série B, o Internacional venceu o Ceará, fora de casa, pelo placar de 2 a 0. Ouça a narração de Orestes de Andrade, da Rádio Guaíba.

Ouça também a narração de Marcos Couto, da Rádio Bandeirantes, de Porto Alegre.

E ainda, a narração de César Luís, da Band News FM, de Fortaleza.

Na segunda-feira, o Sport venceu o Coritiba pelo placar de 3 a 0. Ouça a narração de Aroldo Costa, da Rádio Jornal.

Memória: a Copa de 2002 nas ondas do rádio

30/06/2017 1 comentário

Por Rodney Brocanelli

-A Copa Japão/Coreia de 2002 foi a primeira cuja revenda dos direitos de transmissão ficou a cargo do Grupo Globo. Com isso, muitas emissoras de rádio optaram por não transmitir aquela competição. O valor  (US$ 25 mil) foi  considerado caro demais na ocasião. Segundo a Folha de S. Paulo, apenas 12 rádios toparam desembolsar a quantia pedida. Com isso, a Jovem Pan resolveu fazer uma cobertura alternativa. Ela contratou grandes nomes do futebol (Luxemburgo, Leão, Zagallo, Candinho, Romário, entre outros) para comentar os jogos do Brasil durante o seu desenrolar. Globo e Bandeirantes até chiaram. A segunda colocou seu departamento jurídico de prontidão, segundo a Folha, para tomar qualquer providência se houvesse uma “transmissão mascarada”. Um anúncio foi até publicado pela Band nos jornais: “Atenção. Aviso ao público: faça como as rádios que não compraram e não pagaram os direitos de transmissão da Copa do Mundo. Ouça os jogos pela Bandeirantes”. Em outra frente, a Pan enviou Wanderley Nogueira para a cobertura do dia-a-dia da seleção. O repórter tinha prioridade total para entrar na programação da emissora. O detalhe: Wanderley não tinha credencial. Isso não chegou a ser um impedimento e o fator sorte contou muito. A seleção brasileira não se hospedou no hotel determinado pela Fifa. A delegação se mudou justamente para o local onde estava hospedado Wanderley. Além disso, os jogadores fizeram seus treinos em locais que não foram indicados pela Federação. Outro ponto que facilitou o trabalho do repórter. Além disso, a cumplicidade dos atletas com Wanderley ajudou bastante. Cafu e Émerson chegaram a ir até o quarto do repórter para conceder entrevistas.

-José Silvério estava na Rádio Bandeirantes havia quase dois anos. Foi sua primeira Copa como titular na emissora. Na época, algo que chamou a atenção foi o fato de que as narrações de Silvério chegavam bem antes dos gols da seleção brasileira na televisão. Isso contou muitos pontos a favor do locutor, que ganhou a admiração de muitos ouvintes por “antever” um gol de Ronaldo ou Rivaldo. A explicação para o fenômeno é bem simples. Tanto a Rádio Bandeirantes como a TV Globo usaram o satélite para as suas transmissões. Porém, o sinal da Globo chegava frações de segundo mais atrasadas por estarem juntos som e imagem. Para a Bandeirantes, só chegava o áudio, por isso a não demora na entrega. Vale lembrar que estamos falando de tv aberta. O Sportv transmitiu também aquela Copa, mas a tv por assinatura ainda não era tão popularizada no país. José Silvério fez narrações memoráveis dos jogos do Brasil. O gol de Ronaldinho contra a Inglaterra ganhou a melhor descrição possível: “ele enganoooou o muunnnndo”. Dunga foi um dos comentaristas daquela Copa na Bandeirantes. O ex-jogador e técnico (ou ex, quem sabe) esteve ao lado de Silvério nos jogos disputados na Coreia (onde o Brasil ficou na primeira fase) e no Japão. Roberto Avallone, do Brasil, também participou daquelas transmissões. Os repórteres eram Leandro Quessada e Eduardo Castro. Curiosidade: as chamadas do evento na emissora tiveram a voz do ator e dublador Francisco Milani (quem aí lembra do Seu Saraiva, do antigo Zorra Total?)

-O Sistema Globo de Rádio decidiu economizar no que diz respeito aos direitos de transmissão da Copa de 2002 e decidiu formar uma equipe só para a cobertura do evento. Antes, as rádios do Rio e de São Paulo tinham autonomia para fazer cada uma as suas transmissões. Além disso, estava em prática o projeto de rede da emissora, que naufragou tempos depois. José Carlos Araújo, então na Globo carioca, foi a voz dos jogos do Brasil para todas as emissoras da rede, incluindo São Paulo. E profissionais das emissoras de todas as praças foram unidos para a transmissão dos outros jogos (offtube ou geladão). Um exemplo: a partida entre China e Costa Rica (adversários do do mesmo grupo do Brasil) foi transmitida pelo Edson Mauro e Rui Fernando, dos estúdios no Rio, Luiz Augusto Maltoni e Osmar Garrafa, de São Paulo. O Mauro foi o narrador, com o Maltoni comentando e a dupla Guilherme/Garrafa como os pontas/metas/goleira. A CBN optou por fazer o mesmo tipo de cobertura da Jovem Pan.

-Na Grande São Paulo, as rádios América e Difusora, esta de Osasco, também irradiaram a Copa de 2002. A primeira entrou em rede com a Rádio K do Brasil, na época de propriedade de Jorge Kajuru. A segunda entrou em cadeia com a Rádio Sociedade, de Salvador. A Itatiaia, de Belo Horizonte, Guaíba e Gaúcha, de Porto Alegre marcaram presença. Uma outra rádio de Porto Alegre também esteve presente: a Rádio Pampa. Do Paraná, a única que esteve presente foi a Rádio Paiquerê, de Londrina, como bem lembra Edu Cesar.

Vamos a alguns registros sonoros:

Ronaldo marca o primeiro gol do Brasil na grande final. José Silvério narrou na Rádio Bandeirantes.

Silvério narra o segundo gol de Ronaldo.

Abaixo, é possível ouvir os gols da final entre Brasil x Alemanha com a narração de Haroldo de Souza, então pela Rádio Guaíba.

Ouça o gol de Ronaldo (o segundo daquela decisão) narrado por Willy Gonser, da Rádio Itatiaia.

Os gols do fim de semana

Por Rodney Brocanelli

No clássico paulista, deu São Paulo: 2 a 0 sobre o Palmeiras. José Silvério narrou na Rádio Bandeirantes.

Ouça também a narração de Ricardo Melo, pela 105 FM.

Abaixo, a narração de Márcio Rodrigues, da Premium Esportes.

No Rio, o Vasco venceu o Fluminense por 3 a 2. José Carlos Araújo narrou na Super Rádio Tupi.

Fora de casa, o Coritiba bateu o Vitória pelo placar de 1 a 0. Paulo Sergio narrou pela Banda B.

Em jogo de sete gols, o Sport venceu o Grêmio pelo placar de 4 a 3, após estar perdendo por 2 a 0. Narração de Rafael Pfeiffer, da Rádio Guaíba.

O Atlético-GO faz uma campanha 100% #sqn no brasileirão: 3 jogos e 3 derrotas. Neste domingo, o Dragão foi batido pelo Corinthians em Goiânia: 1 a 0. Edson Rodrigues narrou na Rádio 730 AM.

Ouça também a narração de Diego Marques, da Ativa FM, de Brasília.

Fora de casa, o Cruzeiro venceu o Santos por 1 a 0. Ouça a narração de Oswaldo Reis, da web rádio Celeste.

O Botafogo venceu o Bahia em casa: 1 a 0 (essa rodada teve muitos placares assim). Narração de Luiz Penido, da Rádio Globo.

Na sexta, o Goiás empatou com o Brasil, de Pelotas, pelo placar de 1 a 1. Ouça a narração de Hugo Sergio pela 730 AM.

Ouça o Radioamantes no Ar

Nesta semana, o Radioamantes no Ar falou sobre as mudanças nas rádios Globo e Tupi, do Rio de Janeiro, da audiência do AM na grande São Paulo e sobre a entrevista de José Silvério ao programa Bola da Vez, dos canais ESPN. O Radioamantes no Ar é veiculado todas as sextas, sempre a partir das 09h, pela web rádio Showtime (http://showtimeradio.com.br). Com Rodney Brocanelli, João Alckmin e Flavio Ashcar.

showtime2

No Bola da Vez, José Silvério fala sobre aspectos pouco conhecidos de sua carreira

Por Rodney Brocanelli

Entrevista boa é aquela em que o público toma conhecimento de coisas que não sabe sobre o entrevistado. É o caso da edição mais recente do Bola da Vez, programa dos canais ESPN, que teve como José Silvério como personagem central. É bem verdade que alguns aspectos poderiam ser mais explorados, como sua relação com Fausto Silva. Em determinado momento, Silvério diz que teve que colocar um freio no então repórter de campo porque ele avacalhava muito a transmissão. Outro ponto importante a ser notado:  sem ser perguntado pela bancada, o narrador falou sobre a sua renovação com a Rádio Bandeirantes e demonstrou muita gratidão à emissora. O ponto alto ocorreu no bloco final, graças a Luis Carlos Quartarolo, quando Silvério falou sobre sua passagem pelo Rio de Janeiro, antes de vir para a Rádio Jovem Pan. Lá, ele narrava os jogos que aconteciam na Cidade Maravilhosa para a antiga Super Rádio Tupi, de São Paulo, que operava em 1040Khz. No entanto, ele tinha outras ocupações para sobreviver: foi vendedor de stencil e tinta. Silvério disse também ter vendido livros, além de ser motorista particular. Faltou também esmiuçar um pouco mais esse ponto, uma vez que em sua biografia conta-se que ele trabalhou na Rádio Continental, do Rio de Janeiro. Fica a dúvida sobre o motivo pelo qual ele resolver largar essa emissora e trabalhar com outras coisas. Mesmo assim, foi uma entrevista que valeu a pena. Pena que uma hora e meia seja um tempo muito pequeno para caber uma personalidade como José Silvério. Veja no vídeo abaixo.

silvérionoboladavez

José Silvério estará no Bola da Vez, dos canais ESPN

Por Rodney Brocanelli

Na noite desta quinta-feira, o radialista Luis Carlos Quartarollo divulgou via Instagram uma foto das gravações do Bola da Vez, tradicional programa de entrevistas dos canais ESPN com personalidades esportivas. Ele vai participar de uma das próximas edições da atração entrevistando José Silvério, narrador da Rádio Bandeirantes. Não é a primeira vez que Silvério participa do programa, mas será a primeira vez nesse formato atual, mais intimista, com apresentação de João Carlos Albuquerque. Quem também participou deste papo foi Eduardo Affonso, atualmente na própria ESPN. Não foi divulgada a data em que a entrevista irá ao ar.

silvério no bola da vez

Os gols do final de semana

08/05/2017 1 comentário

Por Rodney Brocanelli

Final de semana com definições dos campeonatos regionais. O Corinthians empatou com a Ponte Preta e sacramentou o título que já estava conquistado desde a primeira partida. Gol de Angel Romero. Ouça a narração de Sidney Botelho, da Premium Esportes.

Ouça as narrações de José Silvério, Nilson Cesar e Éder Luiz para o gol de Romero.

A cabine da Rádio Globo teve um convidado ilustre: Osmar Santos. Ele esteve ao lado do irmão Oscar Ulisses durante a transmissão e até deu uma palinha durante o gol do Timão.

No Rio, o Flamengo venceu o Fluminense de virada e conquistou o título do campeonato carioca. Ouça a narração de Luiz Penido, da Rádio Globo.

Ouça também a narração de José Carlos Araújo, da Super Rádio Tupi.

Em Minas Gerais deu Atlético-MG, que venceu o Cruzeiro. Ouça as narrações de Mário Henrique Caixa, Alberto Rodrigues e Oswaldo Reis.

O Novo Hamburgo conquistou o primeiro título gaúcho de sua história ao vencer o Internacional nas cobranças de tiros livres indiretos. Ouça a narração (e a festa) de Vânius Porto, da Rádio ABC, de Novo Hamburgo.

O Goiás faturou o campeonato goiano de 2017, vencendo o Vila Nova pelo placar de 1 a 0. Ouça a narração de Edson Rodrigues, da Rádio 730.

%d blogueiros gostam disto: