Márcio Bernardes é indicado ao 2º Prêmio Landell de Moura de Radiojornalismo

Márcio Bernardes foi indicado ao 2º Prêmio Landell de Moura de Radiojornalismo, iniciativa do portal Jornalistas&Cia. Ele concorre na categoria Melhor Âncora e a escolha dos vencedores será em 10 de junho, em solenidade na Câmara Municipal de São Paulo. Bernardes é um dos principais jornalistas do segmento esportivo e atua na Rádio Transamérica há 18 anos, como comentarista e apresentador do programa “Debate Bola”. Bernardes concorre com José Paulo de Andrade (Rádio Bandeirantes) e Danilo Gobatto (Rádio Bandeirantes).

O Prêmio Landell de Moura de Radiojornalismo foi idealizado para valorizar e engrandecer o meio rádio e seus profissionais, preservando também a memória do padre Landell de Moura, inventor do rádio. A indicação de Bernardes foi feita por um júri popular profissional, em livre indicação pela internet, e, depois, endossada por um júri técnico, integrado por Luiz Carlos Ramos, Carlos Maglio, José Paulo Lanyi, Arlete Taboada e Assis Ângelo.

Na edição passada, Bernardes venceu a premiação e levou o Troféu Ondas Landelliana, ao concorrer com dois grandes profissionais, Tatiana Vasconcelos (Rádio CBN) e o saudoso jornalista Ricardo Boechat (Rádio BandNews).

Serviço:

2º Prêmio Landell de Moura de Radiojornalismo

Data: 10/06/2019 (segunda-feira)

Horário: 19h

Local: Câmara Municipal de São Paulo – Palácio Anchieta

Endereço: Viaduto Jacareí, 100 – Bela Vista, São Paulo

Marcio Bernardes

Márcio Bernardes vence prêmio Landell de Moura de Radiojornalismo

Márcio Bernardes foi o vencedor do Prêmio Landell de Moura de Rádiojornalismo, na categoria de melhor âncora. Bernardes é um dos principais jornalistas do segmento esportivo e está na Rádio Transamérica há 18 anos, onde atua como comentarista e apresentador do programa Debate Bola. Bernardes concorreu com Ricardo Boechat (Rádio BandNews) e Tatiana Vasconcelos (Rádio CBN).

“É uma honra esse reconhecimento. Especialmente em uma cidade onde estão os maiores âncoras do rádio brasileiro, de quem também sou ouvinte e fã. Atribuo esse resultado ao prestígio da Rádio Transamérica e à fantástica equipe de esportes que eu participo”, disse Bernardes diretamente da Rússia, onde faz a cobertura da Copa do Mundo FIFA 2018 pela emissora.

O prêmio, uma iniciativa do portal Jornalistas&Cia, reconhece profissionais e programas do radiojornalismo paulistano. Os vencedores foram anunciados durante cerimônia na noite última quarta-feira (20), em São Paulo (SP). Também foram premiados profissionais em outras três categorias repórter, comentarista e programa, que receberam o Troféu Ondas Landelliana, de autoria do designer Nelson Graubart.

Marcio Bernardes

Memória: relemebre a transmissão de Porto x Peñarol, em 1987, pela Rádio Globo (SP)

Por Rodney Brocanelli

Em 1987, a partida da Copa Intercontinental (ou Copa Toyota ou Mundial de Clubes, decidam aí), colocou frente a frente o Peñarol, do Uruguai, e o Porto, de Portugal. O que era para ser mais um grande duelo, acabou se transformando em algo diferente, graças à nevasca que assolou a cidade de Tóquio na ocasião. Não consegui achar qualquer relato que trouxesse a temperatura exata na hora da partida, mas as imagens da época mostram muita neve espalhada pelo gramado do estádio Nacional. A disputa só não foi cancelada devido aos altos custos para a organização do evento.

Outro fato para lá de curioso que envolve esse jogo é que uma emissora de rádio do Brasil esteve em Tóquio para a transmissão da partida. A Rádio Globo, de São Paulo, enviou para lá Wanderley Ribeiro e Marcio Bernardes. Um investimento bem ousado, uma vez que não havia equipe do Brasil naquela final. Os times daqui iriam só valorizar essa competição a partir de 1992, quando o São Paulo venceu o o Barcelona pelo placar de 2 a 1. Vale destacar também que o rádio esportivo ainda não tinha entrado totalmente na era do off tube, quando as partidas são feitas dos estúdios de rádio e não dos locais dos jogos.

Apesar do clima desfavorável, tivemos futebol. Tivemos gols também. Fernando Gomes colocou o Porto em vantagem aos 41 minutos do primeiro tempo. Vieira empatou aos 35 minutos da segunda etapa. O argelino Madjer desempatou na prorrogação e seu gol deu o título à equipe portuguesa.

Veja todos esses gols (antes que o YouTube tire do ar) com a narração de Wanderley Ribeiro e as reportagens de Márcio Bernardes. Agradecimentos especiais ao Maurício Bastos, que rodou o áudio dessa partida no seu Futebol à Manivela. Agradeço também a Edu Cesar, do Papo de Bola, que fez a montagem publicada no maior site de vídeos da internê.

portoxpen1987

Marcio Bernardes xinga árbitro de Corinthians x Boca Juniors no ar, pela Transamérica

Por Rodney Brocanelli

Marcio Bernardes, da Transamérica FM, teve uma reação inusitada durante o programa pós-jogo de sua emissora ao ver o árbitro Carlos Amarilla pelo gramado do estádio do Pacaembu, logo após a partida entre Corinthians x Boca Juniors, válida pela Copa Libertadores. Ele Amarilla de ladrão e ainda o xingou. Ouça o áudio abaixo, divulgado por Marco Bello.

Os gritos de Bernardes vazaram no Terceiro Tempo, da Rádio Bandeirantes. Ouça abaixo.

image001

CBN/Globo lança site em homenagem ao Corinthians

Por Rodney Brocanelli

Para comemorar o centenário de um dos times mais populares de São Paulo, as rádios CBN e Globo lançaram um hot site muito bem documentado, com fotos, vídeos e, o que mais interessa aos rádio amantes, áudios. Além de reportagens históricas, os responsáveis decidiram incluir um item chamado Arquivos de Transmissões. Nele, é possível ouvir a íntegra das transmissões de jogos importantes na história do clube. A final do campeonato paulista de 1977, como não poderia deixar de ser está lá. Mesmo que o amigo leitor não seja corinthiano, não dá para deixar de curtir a narração de Osmar Santos e várias curiosidades que envolveram aquela jornada esportiva. Por exemplo: um dos repórteres de campo naquela ocasião era Oscar Ulisses, que trabalhou junto com Juarez Soares, Castilho de Andrade e Roberto Carmona. Loureiro Junior era o comentarista. O cantor e compositor Jorge Ben (ele ainda não era Benjor) participou na cabine, junto com Osmar. A equipe da Rádio Globo na época se mobilizou para levar até seus estúdios as esposas dos jogadores. Próximo ao final, é possível ouvir o rápido contato do atacante Geraldão com sua esposa. E logo no ínicio dá para perceber que a frequência de uma rádio do Rio de Janeiro “invade” a transmissão da Globo. E não pára por aí. Na decisão do Paulistão de 1983 é possível acompanhar o trabalho de repórteres como Henrique Guilherme, Márcio Bernardes e Roberto Carmona, hoje na Transamérica, e Fausto Silva, que virou o Faustão das tardes de domingo na Rede Globo de Televisão. O resultado desse site um trabalho primoroso, que  aumenta a responsabilidade da equipe da CBN/Globo para quando os outros grandes de São Paulo completarem seus respectivos centenários.