Arquivo

Posts Tagged ‘Sala de Redação’

Radioamantes no Ar fala de Wianey Carlet, Luiz de França e Archimedes Messina

04/08/2017 1 comentário

Nessa semana, o Radioamantes no Ar falou do episódio que decretou a saída de Wianey Carlet do Grupo RBS. Durante o Supersábado, ele fez um comentário indiscreto sobre Paulo Sant’ana, ex-companheiro de Sala de Redação, da Rádio Gaúcha. Outros assuntos: a audiência do FM em São José dos Campos, a morte de Luiz de França e da morte de Archimedes Messina, grande criador de jingles marcantes de rádio e tv. O Radioamantes no Ar é apresentado todas as sextas, sempre a partir das 09h, pela web rádio Showtime (http//showtimeradio.com.br). Com Rodney Brocanelli, João Alckmin e Flavio Ashcar.

showtime2

Após indiscrição, Wianey Carlet deixa o Grupo RBS

31/07/2017 34 comentários

Por Rodney Brocanelli

O Grupo RBS divulgou um comunicado na tarde desta segunda feira informando que o comentarista e apresentador Wianey Carlet está deixando a empresa. Segue a íntegra:

Por não estar mais alinhado ao posicionamento adotado pelos veículos da RBS, o comunicador Wianey Carlet está deixando a empresa.

A partir desta terça-feira (1º), Pedro Ernesto Denardin passará a assinar coluna diária em Zero Hora. Já o programa Supersábado será apresentado pelos jornalistas Andressa Xavier e Fernando Zanuzo. O elenco do Sala de Redação não terá alterações.

O link está aqui http://www.gruporbs.com.br/noticias/2017/07/31/comunicado-7/

A saída de Carlet aconteceu após um comentário indiscreto feito por ele durante o programa Supersábado, veículado pela Rádio Gaúcha. Ao falar de Paulo Sant’ana, o comentarista disse que não sentiu a morte do companheiro de Sala de Redação, célebre programa de debates da mesma emissora. “Eu achava ele muito filho da puta”, acrescentou. O problema é que a atração ainda estava no ar. Não se sabe o que causou essa confusão durante o andamento do programa. Logo depois do constrangimento ocasionado pela declaração, o Supersábado foi para o intervalo. Na volta, Carlet ainda tentou consertar dizendo que quando ele quis dizer “filho da puta” é porque Sant’ana pegava muito no pé dos outros integrantes do Sala de Redação. A desculpa, pelo jeito, não colou. Ouça abaixo o trecho que originou a saída de Wianey do Grupo RBS.

ATUALIZAÇÃO (31/07 – 20:45) – Um dado curioso levantado pelo Edu Cesar, do site Papo de Bola: Wianey Carlet estava afastado das transmissões esportivas desde março de 2017. Nem sequer as de Seleção Brasileira ou os eventuais com clubes de outros estados (muito menos o único Grenal desse ano foi com ele e sim com o Adroaldo Guerra Filho, que virou o novo comentarista titular). A última partida em que Carlet atuou como comentarista foi Internacional 1 x 0 São Paulo-RS, em 18/03/2017 Ouça o registro no player abaixo.

wianey carlet

Foto: Divulgação

Morre Paulo Sant’Ana

Por Rodney Brocanelli

Morreu na noite desta quarta-feira, aos 78 anos  Paulo Sant’Ana, um dos jornalistas e radialistas mais populares da cidade de Porto Alegre. A causa da morte foi uma parada cardiorrespiratória. Ele estava afastado de suas atividades no Grupo RBS havia pouco mais de dois anos devido a uma doença chamada demência vascular. Desde o diagnóstico, ele esteve sob cuidados médicos em sua residência.

Paulo Sant’Ana foi um dos pilares do sucesso do programa Sala de Redação, da Rádio Gaúcha. A atração criada por Cândido Norberto em 1971 tinha como base entrevistas com redatores e editores do jornal Zero Hora que falavam sobre o noticiário geral do dia. Sant’Ana já era conhecido por ser torcedor do Grêmio e por vezes era convidado a falar do seu time no programa. Suas intervenções causaram grande repercussão. A RBS resolveu dar a ele um contrato para ser debatedor fixo da atração. De quebra, ganhou uma coluna no Zero Hora. Para o Sala de Redação não pender tanto para o lado do Grêmio, a direção resolveu também instituir um comentarista que falasse de seu principal rival, o Internacional. A partir de então, o Sala passou a ser um programa eminentemente sobre futebol.

Em Zero Hora, Sant’Ana escrevia apenas sobre futebol ou sobre o Grêmio. Com o tempo, passou a ser um cronista do cotidiano, ou generalista, como os gaúchos definiam. Nos últimos tempos, tinha um blog pendurado no site do jornal.

O velório de Paulo Sant’Ana será realizado na Arena do Grêmio, logo mais, a partir das 8h30. Depois, enterro às 17h no Cemitério João XXIII, o mesmo onde está sepultado o Everaldo, campeão mundial pela Seleção em 70 e que simboliza a estrela no distintivo do Grêmio.

Paulo Santana

Morre Holmes Aquino

29/04/2017 1 comentário

Por Rodney Brocanelli, com informações do site da Rádio Gaúcha

Morreu na manhã deste sábado Holmes Aquino, chefe de operações técnicas da Rádio Gaúcha, de Porto Alegre. Ele estava em casa e sentiu um mal estar. Tinha 88 anos.

Seu nome está ligado a inúmeras coberturas externas da Rádio Gaúcha, entre elas Copas do Mundo (a primeira foi em 1962) e partidas da dupla Grenal. Além disso, foi responsável por viabilizar a transmissão de um dos programas importantes na história da emissora: o Sala de Redação. Em depoimento ao livro “Sala de Redação, a Divina Comédia do Futebol, ele contou como tudo começou:

“Isso aconteceu quando a rádio estava no Morro Santa Teresa. O J. Antônio D’avila me chamou e falou que iriam colocar um novo programa no ar que seria comandado pelo Cândido Norberto. Em 1972, quando ocorreu o incêndio da Rádio Gaúcha lá mo Morro, foi montado por nós um estúdio dentro da redação de Zero Hora, localizada na Avenida Ipiranga, no segundo andar. O estúdio era acanhado, não tinha mais do que 12 metros quadrados de área. A porta de entrada dava direto na redação do jornal. O estúdio era composto por uma mesa redonda cercada de várias cadeiras. Bem no centro da mesa, existia um único microfone da marca Neumann, suspenso por um cabo. Exista um segundo microfone, conectado a um longo cabo, justamente para poder fazer um passeio pelas dependências da redação da Zero Hora”.

No processo de implantação do programa, Holmes teve de enfrentar algumas situações constrangedoras, como o roubo de um dos microfones que eram utilizados. Na entrevista ao livro citado acima, ele falou sobre o assunto:

“Vocês podem acreditar que um dia entrei na redação, uns minutos antes da abertura do programa, e presenciei um rebuliço enorme. Aproxime-me do grupo e todos estavam espantados. ‘O que houve?’, perguntei. ‘Roubaram o microfone do Sala de Redação’. Não acreditei. Fui olhar e realmente só estava o cabo desfiado. Haviam roubado o microfone mesmo. Imediatamente providenciei na reposição, e o Sala foi ao ar como de costume. Contudo, não escapei do comentário do Maurício (Sirotsky Sobrinho, o proprietário da rádio). Com muito bom humor, querendo brincar, falou: ‘Também, tendo o Holmes como funcionário era de se esperar que isso acontecesse’, e saiu rindo do fato inédito, do roubo do microfone. Eu, de minha parte, saí de fininho e sumi do local. A gozação dos colegas estava iminente”.

Holmes Aquino chegou à Rádio Gaúcha, em 1960, vindo da Rádio Camaquense para executar a parte técnica do programa de Maurício Sirotsky Sobrinho, atração de auditório que era transmitida todos os domingos diretamente do Cinema Castelo, no bairro da Azenha. Em 2010, recebeu uma homenagem dos colegas de emissora, quando completou 50 anos de atividades. A Central Técnica da Rádio Gaúcha passou a receber seu nome.

O velório acontecerá no cemitério João XXIII Capela 7 partir das 17:00. O sepultamento será amanha as 10:45 no mesmo local.

 

holmes aquino

Rádio Gaúcha já tem vendidas suas cotas de patrocínio para a Copa da Rússia

Por Rodney Brocanelli

Na edição desta quinta-feira do programa Sala de Redação, o apresentador Pedro Ernerto Denardin anunciou que a Rádio Gaúcha já vendeu todas as suas seis cotas de patrocínio para a cobertura da Copa da Rússia que irá acontecer em 2018. Neste domingo, a emissora fará a apresentação oficial de seu plano de cobertura da competição, que vai de 1 de janeiro de 2017 até 31 de dezembro de 2018,  dentro do Domingo Esporte Show, comandado por Rodrigo Oliveira. Alguns ouvintes já estáo sugerindo que Wianey Carlet seja  correspondente no país, baseado na Sibéria.

Logo Gaucha

 

No Sala de Redação, produtor retira rótulo de garrafinha d’agua para evitar merchan

Por Rodney Brocanelli

A Rádio Gaúcha é mais uma emissora que está usando as transmissões em vídeo como uma forma de fazer com que seus programas tenham um alcance além dos aparelhos de rádio. No entanto, seus profissionais parece que ainda não se deram conta de certos detalhes. Na edição da última sexta do Sala de Redação, o comentarista Wianey Carlet levou uma garrafinha d’agua para o estúdio. Até aí, algo normal. Porém, ele não seu deu conta de o rótulo da empresa que faz o engarrafamento ficou bem de frente para a câmera. Para evitar o merchan gratuito, um produtor teve de agir de forma rápida:  ele pegou a garrafinha, retirou o rótulo e colocou de volta no lugar. Tudo isso sem interromper o debate. Note todo esse processo a partir dos 22 segundos. Veja abaixo.

wianey-garrafinha

Zero Hora homenageia os 45 anos das colunas de Paulo Sant’Ana

Um conteúdo especial no site de Zero Hora vai marcar os 45 anos de colunas de Paulo Sant’Ana no jornal. A data de publicação da primeira coluna de Sant’Ana no jornal é 17 de novembro de 1971. A partir desta quinta-feira (17), ZH presenteará o leitor com os melhores textos, um webdocumentário e uma linha do tempo sobre a carreira do colunista.

O webdocumentário reunirá histórias curiosas sobre o homenageado na voz de amigos e colegas. A carreira do colunista, que se encontra em tratamento de saúde, também será contada em formato de linha do tempo, com artigos, fotos e vídeos do comunicador. Na página digital de Opinião, uma vez por semana, será publicada uma coluna de Sant’Ana, para que o leitor possa relembrar os principais textos produzidos ao longo dessas quatro décadas e meia. Nas primeiras semanas, serão divulgados vídeos com colunistas de ZH lendo trechos de cada texto.

Paulo Sant’Ana é formado em Direito e trabalhou como inspetor e delegado de Polícia entre 1973 e 1988. A convite dos jornalistas Cândido Norberto e Lauro Schirmer, começou a participar do programa Sala de Redação, na Rádio Gaúcha, em 1971. No mesmo ano, passou a escrever crônicas diárias na editoria de Esportes de ZH. Na segunda metade da década de 80, começou a escrever sobre outros temas, além do futebol, e a sua coluna passou a ser publicada na penúltima página de Zero Hora, o que a tornou o início do jornal para muitos leitores.

ilustracao_santana

 

%d blogueiros gostam disto: