Archive

Posts Tagged ‘São Paulo’

Memória: em 1967, Carlos Alberto Torres dedica título à comentarista de rádio

Por Rodney Brocanelli

Em 1967, Luiz Augusto Maltoni, então repórter da Rádio Bandeirantes, estava nos vestiários do Pacaembu entrevistando os jogadores do Santos, que conquistaram o título de campeão paulista do ano de 1967. O trabalho seguia normal até que ele chegou próximo a  Carlos Alberto Torres. O lateral direito, em sua primeira manifestação ao microfone, decidiu dedicar o título ao comentarista Mauro Pinheiro, também da Bandeirantes. “Para ele, o São Paulo seria campeão, mas pra nós, não é não.Tem que rebolar muito para ser campeão”, disse no ar. Maltoni tentou argumentar e defender seu companheiro, mas não houve consenso. Apesar de toda a tensão no ar, a conversa foi civilizada. Maltoni decidiu não prosseguir com a entrevista e Torres reiterou que o título seria dedicado à Pinheiro. Não se sabe se Pinheiro respondeu posteriormente as declarações de Torres.

No dia 20 de dezembro de 1967, São Paulo e Santos disputaram no Pacaembu um jogo-desempate para definir quem seria o campeão paulista daquele ano, uma vez que as duas equipes terminaram empatados em pontos ganhos na classificação geral. O Santos venceu aquela partida pelo placar de 2 a 1 e ficou com o título. Os gols santistas foram marcados por Edu e Toninho Guerreiro, enquanto que Babá diminuiu a vantagem. Carlos Alberto Torres foi o lateral direito titular naquela partida. Torres morreu no último dia 25 de outubro.  Ouça abaixo a entrevista de Torres à Maltoni.

Ouça mais uma edição do Radioamantes no ar

Nesta semana, o Radioamantes no Ar falou sobre mais uma pesquisa de audiência do FM na grande São Paulo, da decisão da Jovem Pan, que após a partida entre São Paulo x Atlético Nacional deixou de lado a discussão sobre a partida e fez a cobertura dos problemas enfrentados pelos torcedores do lado de fora do Morumbi e da permanência no ar da Rádio SulAmérica Paradiso no Rio de Janeiro. O Radioamantes no Ar é veiculado todas as sextas, sempre a partir das 09h pela web rádio Showtime (http://showtimeradio.com.br). Com Rodney Brocanelli, João Alckmin e Flavio Ashcar.

showtime2

Jovem Pan deixa pós jogo de lado e mostra que ainda sabe prestar serviço

Por Rodney Brocanelli

Os tristes acontecimentos  nos arredores do Morumbi na noite da última quarta e início da madrugada de quinta provaram mais uma vez a força do rádio.

Para quem ainda não sabe, torcedores do São Paulo entraram em conflito depois da partida do seu time contra o Atlético Nacional. válida pela Copa Libertadores de América. A Polícia Militar teve de intervir e o caos foi inevitável.

A Rádio Jovem Pan deixou de lado toda a discussão tática e técnica sobre a partida e mobilizou seus repórteres para a a cobertura de todo o clima tenso dos arredores do estádio do Morumbi. Quem se destacou foi Daniel Lian, que com um celular, descrevia tudo o que via.

Depois, o telefone foi liberado para  os ouvintes. A prioridade foi total para aqueles que presenciaram o tumulto. Pelos relatos, foi possível descobrir a origem do conflito: ele começou devido ao descontentamento dos torcedores organizados com torcedores comuns que estavam deixando o estádio, depois que o placar adverso para o tricolor foi consumado. A equipe colombiana venceu pelo placar de 2 a 0.

Além disso, os ouvintes tiveram liberdade para falar. Exemplo: alguns elogiaram a postura da Polícia Militar. Outros não. De qualquer forma, foi possível ter um painel daquilo que acontecia na região do Morumbi.

Enquanto isso, outras emissoras preferiram prosseguir com o pós  jogo normal, com entrevistas coletivas, comentários sobre o jogo e, claro,  suas inserções comerciais.

As informações que a Jovem Pan transmitia eram amplamente multiplicadas pelas principais  redes sociais. Em que se pese a tensão dos acontecimentos, a cobertura, feita tanto no AM como no FM,  foi muito elogiada pelos internautas.

Nos últimos anos, a Pan fez uma opção pela opinião. É um caminho respeitável e justificável, em que se pese um certo desconforto com o tom utilizado em muitos casos.  No entanto, foi alentador saber que ela ainda sabe prestar serviço. Lembro até de um jingle da  emissora que dizia “prestação de serviço, é isso”. Tomara que ela volte a trilhar esse caminho, quando necessário.  E fica no ar a lição para as outras.

LOGO JP_vermelhoNOVO

Nome de possível reforço do São Paulo já provoca risos no rádio

31/12/2015 1 comentário

Por Rodney Brocanelli

Uma notícia agitou o noticiário esportivo deste final de ano: a possível contratação de um reforço para o elenco do São Paulo. No entanto, o burburinho não se deu devido à qualidade técnica do jogador, mas sim por seu nome. O atacante argentino Milton Caraglio, com passagens pelo Racing e Vélez Sarsfield, poderá ser a novidade do elenco tricolor, segundo notícia publicada pelo jornalista Lucano Silveira postada em seu blog no site da Fox Sports Brasil. O grande problema é que Caraglio aqui no Brasil lê-se da mesma forma como é dito aquele famoso palavrão. Caso o negócio seja fechado, emissoras de rádio e televisão terão que dar um jeito para falar seu nome sem dizer o termo chulo. (Uma alternativa será chamá-lo pelo primeiro nome: Milton). Caso contrário as transmissões serão recheadas de risadas. Uma amostra disso pode ser ouvida no programa Galera Show, da Transamérica FM. O apresentador Marco Bello deu a informação sobre a negociação, mas riu bastante. Ouça abaixo.

image001

Marco Antônio Pereira esclarece episódio do gol que não aconteceu

Por Rodney Brocanelli

O narrador Marco Antônio Pereira, da Rádio Guaíba, foi a diversos programas da casa explicar o que aconteceu durante a transmissão de Internacional x Cruzeiro no último domingo. Para quem não sabe,  a torcida colorada passou a comemorar um suposto gol do Goiás sobre o São Paulo. Esse placar daria a vaga na Copa Libetadores ao time gaúcho (veja aqui). Na verdade, Marco Antônio chamou  Rafael Pfeiffer para informações da partida do Serra Dourada, mas disse mais ou menos o seguinte: “vê se narra um gol do Goiás”. Algum colorado desesperado que estava no Beira-Rio com o rádio ligado na Guaíba confundiu tudo, e fez com que grande parte do público presente vibrasse com algo que não aconteceu. Ouça abaixo a participação do narrador no programa Esporte na Boa.

Marco Antônio Pereira

Os gols do final de semana

Por Rodney Brocanelli

Muita coisa acontecendo neste final de semana no futebol brasileiro. E o rádio sempre presente. Vamos destacar aqui os registros mais importantes.

No sábado, o Santa Cruz garantiu seu acesso à série A do Brasileirão com uma vitória sobre o Mogi Mirim fora de casa. Aroldo Costa narrou esse momento histórico do futebol pernambucano pela Rádio Jornal. Vídeo postado pelo canal Leandro Sports Rádios

A série C tem seu novo campeão: é o Vila Nova. A equipe de Goiânia venceu, de virada o Londrina, pelo placar de 4 a 1 no Serra Dourada. Hugo Sergio narrou na 730 AM.

Neste domingo, teve Gre-nal, desta vez com vitória do Internacional, pelo placar de 1 a 0. Ouça a narração de Pedro Ernesto Denardin, na Rádio Gaúcha. Cortesia de Edu Cesar, do Papo de Bola.

Ouça o gol com a narração de Daniel Oliveira, da Rádio Bandeirantes, de Porto Alegre.

E temos também a narração de Haroldo de Souza, da Rádio Grenal.

Na festa do título, o Corinthians aplicou uma goleada histórica sobre o São Paulo: 6 a 1. Ouça a narração de Roberto Andrade, da web rádio Premium Esportes.

Ouça também a narração de José Silvério, da Rádio Bandeirantes. Vídeo postado pelo canal É Rede.

Narrador diz que lance não vai dar em nada, mas cai do cavalo com gol de Rodrigo Caio

Por Rodney Brocanelli

Essa aconteceu na web rádio Premium Esportes: nos minutos finais da transmissão de São Paulo e Vasco, a equipe de transmissão começou a fazer aquela tradicional escolha de melhor em campo. Pela ordem, o narrador chama o comentarista e o repórter para que estes manifestem seus votos. E o narrador é chamado pelo repórter para dizer a sua escolha. No entanto,  Geraldo Nery, encarregado das reportagens, não chamou o voto que faltava, pois estava de olho no gramado, uma vez que o São Paulo atacava. Por sua vez,  o narrador Sidney Botelho disse que o lance não ia dar em nada…ledo engano. Cruzamento na área e o zagueiro Rodrigo Caio completou para o gol, desmentindo assim o que foi dito segundos antes da definição do lance. Não basta apenar ao jogador acreditar em qualquer jogada, o narrador tem que acreditar também.

PREMIUM

%d blogueiros gostam disto: